SEMANA SANTA em OURO PRETO (MG): Dia 9 – Sábado Santo: Os Tapetes de Serragem

Após a Sexta-Feira da Paixão (cume da rememoração das dores se faz desfilar o féretro simbólico de Jesus pelas ruas da cidade à noite), o sábado tem sabor de interlúdio para meditação. O Sábado Santo é um dia de luto, pois é um dia de silêncio onde a comunidade cristã vigia junto ao túmulo de Jesus. Não há celebração eucarística. Calam os sinos e os instrumentos musicais. O altar está despojado. O sacrário aberto e vazio. As portas da igreja continuam abertas, mas as luzes não estão acesas.

É na madrugada entre o sábado e o domingo, quando as intenções da comunidade se voltarão para, num ato de fé, esperar pela ressurreição do Senhor até o amanhecer, dedicando a noite à execução dos tapetes.

Em Minas Gerais, a religiosidade popular é vivida intensamente nas celebrações da Semana Santa. Em Ouro Preto, os tapetes feitos com serragem, borra de café e cal branco enfeitam as ladeiras históricas e a cidade se transformam em um palco vivo da religião. Continue lendo “SEMANA SANTA em OURO PRETO (MG): Dia 9 – Sábado Santo: Os Tapetes de Serragem”

SEMANA SANTA em OURO PRETO (MG): Dia 4 – Segunda Santa: A disputa entre a Matriz do Pilar e a Matriz do Antônio Dias

A rivalidade entre os antigos arraiais dos Jacubas o dos Mocotós persistiram mesmo despois que o processo de urbanização chegara a consolidar a união deles no Morro da Quitéria, atual Praça Tiradentes.

As irmandades do Santíssimo Sacramento, presente na Matriz do Pilar e na Matriz de Antônio Dias foram responsáveis pela promoção da festividade socialmente integradora do corpo de Deus (Corpus Christi) e a celebração da Semana Santa.

A rivalidade ficou plasmada desde os tempos da colônia, sendo determinada a alternância na condução dos cerimoniais: nos anos pares, a Paróquia de Nossa Senhora do Pilar fica encarregada de organizar as celebrações; nos anos ímpares, essa função fica a cargo da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, do Antônio Dias. Continue lendo “SEMANA SANTA em OURO PRETO (MG): Dia 4 – Segunda Santa: A disputa entre a Matriz do Pilar e a Matriz do Antônio Dias”