Club SUNDERLAND: “La Milonga del Mundo”, insolitamente acontece numa quadra de basquete

Por volta de 1920, a chegada da empresa Grafa ao bairro de Villa Urquiza (fabricante de tecidos), deu um forte impulso ao bairro. A fábrica tinha 5.800 trabalhadores.

Hoje Villa Urquiza é um bairro de Buenos Aires localizado a noroeste da cidade. Fica em uma grande parte residencial, as ruas são ladeadas por grandes árvores antigas e tem uma sensação distintamente relaxada em comparação com a agitação do centro da cidade, e isso se reflete também em suas milongas. Existem vários salões de tango tradicionais, incluindo o Sin Rumbo e o Club Sunderland.

O Sunderland Club vem adquirindo grande fama internacional, já que é reconhecida e divulgada como “A milonga do mundo”. A particularidade que a distingue de tantas outras milongas é que acontece em uma quadra de basquete acondicionada ao ritmo de 2×4.

História do SUNDERLAND 


O clube começou sua história em 1919, ano em que se reuniu um grupo de jovens que já jogava futebol há algum tempo em alguns campos que ficavam na rua Miller e na avenida Crisolo Larralde. Eles competiam com as cores preto e branco. Pela paixão que o esporte despertou e pelo vínculo que esse grupo de jovens formou, foi o que levou à decisão de fundar um clube.

O Sunderland Club é um clube esportivo da Cidade de Buenos Aires, Argentina, fundado em 1921. Sua atividade mais destacada é o basquete

Como não tinham condições financeiras, foram visitar um cidadão inglês que tinha um quintal na área e seu nome era Mr. Pitt. Após solicitar o dinheiro para comprar o equipamento completo e com isso poder participar de um campeonato que começaria a ser disputado naquela época.

O homem concordou em dar-lhes o dinheiro, mas em troca do favor ele impôs uma condição: que o clube recebesse o nome de sua cidade natal, chamada Sunderland. E esse nome permanece até hoje. Durante a Guerra das Malvinas, alguns propuseram mudar o nome, por referência óbvia ao Reino Unido. A ideia não teve sucesso.

Em 15 de agosto de 1921, em reunião realizada na casa de Juan Bermúdez (um dos jovens do grupo), na rua Quesada, próximo ao quarteirão onde hoje fica a sede do clube, junto com os irmãos Juan Laruccia Novoa, Vicente Vijuescas Ramón Loconte, Manuel Sáenz e muitos outros, o clube foi fundado.

Primeiramente alugou-se uma casa onde funcionava uma lavanderia, depois de alguns anos foram comprados dois lotes e logo depois um terceiro, desta vez Baldomero Gigan tomou a iniciativa, em seguida, ele conseguiu obter o status legal em 1952. Ao mesmo tempo, Baldomero Gigan era presidente da Associação Argentina de Futebol (AFA).

Milonga no Clube SUNDERLAND


Sunderland é um clube do bairro de Villa Urquiza que aos sábados vira milonga: La Milonga del Mundo. O engraçado é que a pista fica na quadra de basquete. É uma das milongas mais tradicionais de Buenos Aires, onde se encontram a crème de la crème dos milongueros de ley e os sobreviventes da época de ouro do tango.

Lá, até os mais novos se esforçam para se vestir bem. As mulheres exibem suas joias mais vistosas e seus vestidos mais sensuais, os homens não economizam em gel para cabelo e cuidam de cada detalhe de seus ternos, da gravata ao lenço de bolso, passando pelos sapatos impecavelmente engraxados. Os homens rivalizam entre si em galanteria e elegância. O aceno de cabeça (cabezazo que invita a dançar) é respeitado, as mulheres esperam, belas e eretas em suas cadeiras, que algum cavalheiro fixe os olhos nelas.

Dança de Tango “Estilo Urquiza”


A milonga é o local de culto dos tangueiros de todo o mundo. O Sunderland Club é referencia do elegante “Estilo Villa Urquiza”, uma das formas mais tradicionais deste popular gênero de dança.

O bairro Villa Urquiza foi declarado pela legislatura da cidade como a “Capital do Tango Dançado” em 2011. Além disso, tanto a milonga Sin Rumbo quanto a milonga Sunderland foram selecionadas para fazer parte do inventário de seis milongas realizada em 2013 pela UNESCO, com o objetivo de promover a salvaguarda dos elementos vinculados às milongas “tradicionais” de Buenos Aires.

O estilo de dança que alguns chamam de Villa Urquiza costuma ser uma referência comum em muitos dos competidores que participam dos campeonatos de dança organizados pelo governo da cidade de Buenos Aires. Citemos que para certos milongueiros o chamado “estilo Villa Urquiza” possui padrões de forma e repertórios de movimentos que o distinguem de outras modalidades de dança. Apesar de haver muitas controvérsias em torno dos traços “típicos”, esse estilo se reafirma como uma forma de dança em que o fato de “manter o ritmo” e “manter a elegância” na dança torna-se importante.

A isso se somam outros elementos que costumam ser nomeados para caracterizá-la, mencionando uma maior disposição para realizar “passos longos”, presença de momentos de pausa, posicionamento e movimentação cuidada dos pés, uso de muitos giros acompanhados de figuras e sequências complexas.

Os dançarinos usam um abraço que é fechado, mas solto. A mulher geralmente vira a cabeça mais para as mãos e cria um ligeiro v entre os dois corpos do casal. Seu ombro esquerdo está mais perto de seu ombro esquerdo do que seu ombro direito em seu ombro direito. Juntamente com um descolamento entre a parte superior do tronco e os quadris, essa figura permite que a mulher realize movimentos como ochos sem a necessidade de afrouxar o abraço. É um abraço que incorpora o sentimento de conexão.

Apesar de ambas as milongas estarem localizadas em uma área periférica bastante distante do centro da cidade, elas são freqüentemente visitadas por turistas estrangeiros e milongueiros de diferentes partes do mundo. Somado a isso estão os dançarinos argentinos que residem no exterior, que também tendem a “retornar” permanentemente a esses lugares emblemáticos.

100 anos de Historia 


Em 15 de agosto de 1921, Sunderland ganhou vida portanto esta pronto a festejar seus primeiros 100 anos. Os vizinhos lembram-se dos primeiros tempos: “Primeiro se  jogava um jogo de basquete, depois limpamos a quadra e, finalmente, montavamos a milonga.”

Naqueles anos, o clube participou com sorte nas ligas de futebol de bairro. Numa vitrine que se encontra na sala de jantar, estão expostos vários troféus obtidos, um deles do ano 27.

Muitos jogadores dos temes Platense e do River, times mais populares do bairro, vinham jogar futebol de salão. É por isso que Sunderland está dividido entre “Calamares e Milionários” (apelidos das torcidas de ambos os temes). Além do futebol, o basquete masculino era praticado, mas devido ao alto custo que implicava, não foi possível continuar. Foi escolhido o basquete feminino, que não é tão competitivo.

Durante a gestão de Fernando De la Rúa, exonerou-os dos Impostos municipais de Iluminação, Varrição e Limpeza. Grande parte da receita do clube vem do aluguel de seu salão de festas com ar-condicionado e, além disso, do rígido controle do pagamento da taxa social. Atualmente são 400 integrantes que praticam futebol, basquete, musculação e artes marciais.

Por muito tempo o clube foi sinônimo de tango para dançarinos e cantores experientes. Na década de 1940, muitas orquestras famosas se apresentaram. Osvaldo Pugliese e José Basso, entre outros. Às vezes era preciso cortar a rua porque as filas eram enormes.

Dançarinos famosos frequentam o Sunderland, como Miguel Angel Soto e Milena Ple. Nesse clube foram filmadas cenas do filme Uma Noite com Sabrina Love, de Alejandro Agresti, e até a televisão japonesa veio gravar um documentário.

Uma serigrafia de Osvaldo Pugliese – cedida pelo pianista – guarda e cuida deste reduto da música e da linhagem do tango em Buenos Aires.

GRAFA: Grandes Fábricas Argentinas


Em 1910, o holding de empresas Bunge & Born, especializada na comercialização e exportação de grãos, já era uma das grandes traders de commodities agrícolas do mundo: junto com outras duas empresas (Dreyfus e Weil), controlavam 80% do mercado mundial.

Em 1905, a Bunge inicia suas operações no Brasil com a incorporação do moinho de trigo Moinho Santista Indústrias Gerais, em Santos, Brasil. Este foi o primeiro moinho de trigo brasileiro construído com metal. Em 1914 Bunge adquire moinho de trigo Fluminense no Rio de Janeiro.

Nos anos 1900, a Bunge y Born fundou várias empresas em Argentina, incluindo Compañía Industrial de Bolsas (fabricante de sacos de cereais), La Fabril (processadora de sementes de algodão), Alba (fabricante de tintas), Compañía Química (fabricante de produtos químicos e fertilizantes) e instala sua planta industrial Grafa no bairro Villa Pueyrredón (fabricante de tecidos).

A Grafa foi implantada em dez blocos que somavam 122.000 m² de superfície coberta, com entrada pela Avenida Albarellos. A nova empresa abriu com cem teares e uma modesta fábrica de acabamento de tecelagem. A Bunge & Born adquiriu a Fábrica Sul-americana Têxtil, que mais tarde ficou conhecida como Sudamtex, e a partir daí começa a história da Grandes Fábricas Argentinas (GRAFA), que no início se dedicava à fabricação de mantas e lenções e depois passou à produção de tecido para toalhas de mesa, roupas de fábrica e toalhas.

Villa Urquiza cresceu de mãos dadas com GRAFA, que misturou suas raízes com as do bairro. Também aí começaram a trabalhar famílias belgas, italianas, espanholas e de imigrantes de outras origens, que com o seu trabalho contribuíram para forjar os alicerces da Grafa. A fábrica espalhava pó de lã pelas chaminés, por isso chamavam essa parte do bairro de La Siberia, porque parecia que estava nevando.

Durante os governos peronistas, Grafa teve um grande boom devido à política favorável à industrialização. Lá funcionava uma creche e em 1942 foi criado o Clube Social e Esportivo Grafa. A fábrica tinha 5.800 trabalhadores.

Empresa Molinos do Holding B&B

Em 1976 a Grafa sofreu os ataques da política nefasta do Processo Militar. Em 1989, ao chegar ao poder, o presidente Carlos Menem se reuniu com os diretores da Bunge & Born e lhes deu um lugar privilegiado na direção da economia. Assim, Miguel Roig, vice-presidente da empresa, foi Ministro da Economia. Mas a hiperinflação devido à segunda desvalorização do austral deu vida curta à Bunge e Born no comércio. A globalização e o fim da guerra fria fizeram com que essa mesma empresa, que crescera com a diversificação, optasse pela concentração e liquidasse suas empresas, entre elas a Grafa e a Molinos, que eram seus emblemas. O bairro perdeu sua grande fonte de trabalho. Essas instalações foram demolidas e inúmeros roedores as invadiram por um tempo, assustando os vizinhos. O Supermercado Walmart foi instalado em suas dependências.

B&B no Porto de Buenos Aires

A cortina no final caiu sobre Grafa e apenas seus fantasmas de ontem permaneceram. Após 75 anos de história, a GRAFA, empresa têxtil em atividade desde 1926 e historicamente especializada na confecção de roupas de trabalho, foi adquirida pela brasileira Santista e ingressou no ramo da moda. O controle da empresa, atualmente listada na Bolsa de Valores de São Paulo, é compartilhado em partes iguais pelo Grupo Camargo Correa e pela São Paulo Alpargatas.

 

fonte:

  • Milongas barriales en la ciudad de Buenos Aires: sentidos de lugar, sociabilidad y tradiciones – Hernán Morel (1)
  • http://www.sunderlandclub.com.ar/
  • https://periodicoelbarrio.com.ar/sunderland-club/
  • https://www.saavedraonline.com.ar/la-comuna/el-club-sunderland-cumple-99-anos/
  • https://buenosaireshistoria.org/juntas/una-historia-de-mi-barrio-la-grafa/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *