IGREJA NOSSA SENHORA da MERCED – Parte V: Retábulos do mestre entalhador Tomás Saravia

Bairrro_Monserrat_Buenos_Aires_Argentina_Iglesia_Patrimonio_Cultural_Religioso_ San_Telmo_Historico_Clarisas_Capuchinas_Clarissas_Capuchinhas_Betharram_Assis_Bayoneses_Convento_Mosteiro_Invasões _Inglesas_ Interior

Gabriela Braccio / Gustavo H. Tudisco investigam os retábulos relacionados ao mestre entalhador Tomás Saravia, permitindo não só aproximar mais detalhadamente suas obras, mas também seguir a trajetória de um artista da época colonial, situada entre duas igrejas-convento em Buenos Aires Aires no final do século XVIII.

A comparação e o levantamento documental se estabelecem entre duas obras deste autor realizadas na Igreja da Merced e quatro anos depois na Igreja de San Juan Bautista. A investigação revelou algumas particularidades da prática retábular em Buenos Aires no final do século XVIII, como custos, desenhos e clientes. Continue lendo “IGREJA NOSSA SENHORA da MERCED – Parte V: Retábulos do mestre entalhador Tomás Saravia”

Igreja de São Juan Bautista de Betharram – Parte V: O Convento das irmãs Capuchinhas

Bairrro_Monserrat_Buenos_Aires_Argentina_Iglesia_Patrimonio_Cultural_Religioso_ San_Telmo_Historico_Clarisas_Capuchinas_Clarissas_Capuchinhas_Betharram_Assis_Bayoneses_Convento

Chegou a hora de falar sobre o Convento das Irmãs Capuchinhas, o Convento Nossa Senhora do Pilar, localizado junto á igreja San Juan Bautista no bairro de Monserrat.

Os únicos dois mosteiros de clausura que Buenos Aires possuía durante o período colonial foram: Nossa Senhora do Pilar, das Capuchinhas“descalzas”-Santa Catalina de Sena, das Freiras Dominicanas “calzadas”.

Um grupo de irmãs capuchinhas deixou Santiago do Chile em 1745 para se estabelecer o segundo convento de freiras da cidade de Buenos Aires. Depois de dois anos dolorosos de viagem por terra, elas chegaram em 174 7. As irmãs da congregação Capuchinhas viveram no claustro até 1982, agora chamadas Clarissas, mudaram-se para a cidade de Moreno (zona metropolitana de Buenos Aires).

Uma parte do convento, foi demolido. Onde atualmente se encontra o “Pátio da Reconquista”, cenário das batalhas sucedidas durante as invasões inglesas (1806 – 1807). Durante os confrontos bélicos o convento foi usado como hospital, para os feridos de ambos os lados. O pátio central era a área usada para atendê-los. A maioria dos soldados patriotas e ingleses falecidos em combate foram sepultados aqui.

O “Pátio da Reconquista” é uma bela praça arborizada, ligada a antigos pátios, cercada pelas paredes originais da igreja – com mais de dois metros de espessura. Nos fundos da igreja, lugar da antiga horta,  um importante hotel cinco estrelas foi construído, que a través do Pátio, o Convento e pela moderna torre do “Hotel Intercontinental”, o complexo turístico comunica-se nos fundos com os domínios da igreja. Continue lendo “Igreja de São Juan Bautista de Betharram – Parte V: O Convento das irmãs Capuchinhas”

IGREJA de SAN CRISTOBAL – PARTE I: A grande imigração europeia e a criação de novos bairros na cidade de Buenos Aires

Historicamente o bairro de San Cristóbal caracterizou-se por ser um local onde muitas famílias tradicionais da sociedade portenha tinham suas fazendas. Havia também grandes terras para o cultivo de vegetais e alfafa, algumas delas com extensas hortas.

A chegada massiva de imigrantes ampliou os antigos limites da colônia, transformando a região metropolitana em residência das classes trabalhadoras. Por sua vez, a expansão dos meios de transporte, como ferrovias e tranvias, permitiu que as classes trabalhadoras acessassem os subúrbios e ali adquirissem terrenos ou casas a preços mais baratos do que no centro da cidade.

O bairro surgiu a partir da construção da Igreja de San Cristóbal e do Mercado de San Cristóbal, sendo este o primeiro mercado da cidade de Buenos Aires, ainda hoje em funcionamento. Continue lendo “IGREJA de SAN CRISTOBAL – PARTE I: A grande imigração europeia e a criação de novos bairros na cidade de Buenos Aires”

BASÍLICA de SAN JOSÉ de FLORES – PARTE II: O novo e definitivo templo construído no bairro de Flores

Em 4 de maio de 1879, a pedra fundamental do novo templo foi lançada. O risco esteve a cargo dos arquitetos italianos Benito Panunzi e Emilio Lombardo. A construção foi executada pelos arquitetos Andrés Simonazzi e Tomás Allegrini.

Em 18 de fevereiro de 1883, após 3 anos e 9 meses, foi inaugurada a atual Igreja de San José de Flores. A rápida conclusão da obra foi produto da eficiente ação da comissão encarregada de arrecadar fundos, composta por membros de famílias mais abastadas do bairro de Flores. Continue lendo “BASÍLICA de SAN JOSÉ de FLORES – PARTE II: O novo e definitivo templo construído no bairro de Flores”

A Basílica Nossa Senhora do Socorro – Parte III: O interior do Templo

Igreja_Iglesia_Retiro_Argentina_Patrimonio_Parroquia_Cristo_Señor_Milagros_Misa Criolla_Segade _Cantoría del Socorro

Os vizinhos do bairro de Retiro adquiriram de um camelô uma bela imagem de Jesus Crucificado que ele carregava descuidadamente em sua carruagem. Aparentemente, o dinheiro não dava para pagá-lo, por isso eles solicitaram ajuda ao bairro, que de bom grado os ofereceu. A imagem sagrada adquiriu fama a traves de sues milagres concedidas. Em 1803 a famosa imagem é trasladada a este templo.

Em 12 de fevereiro de 1898, o Papa Leão XIII a declarou Basílica Menor, sendo o primeiro templo em nosso país a alcançar esta distinção eclesiástica. Continue lendo “A Basílica Nossa Senhora do Socorro – Parte III: O interior do Templo”

Igreja San José de Calasanz – Parte II: O Interior do Templo

A história desta igreja começa em 1900 quando os Padres Escapulários viram a construção de seu colégio concluída sob risco do arquiteto Juan Antônio Buschiazzo. Ele chegou da Itália aos quatro anos de idade, formou-se engenheiro e arquiteto desempenhando com excelência sua função de Diretor do Gabinete dos Engenheiros Municipais da Prefeitura justamente no momento em que Buenos Aires (recentemente declarada capital oficial da República Argentina) enfrentava um processo de remodelação inédito, onde a antiga imagem colonial deu lugar à qualificação do tecido urbano com o traçado de avenidas e parques, paralelepípedos, pontes e a construção do primeiro .

A família aristocrática Ortiz Basualdo foi a principal benfeitora que permitiu a construção do templo. O estilo românico-bizantino com influências lombardas escolhidas por Buschiazzo e o fino interior com o seu Altar-mor em mármore carrara e grandes vitrais, todos trazidos da Europa, conferem à Igreja de San José de Calasanz um local digno de visitar. Continue lendo “Igreja San José de Calasanz – Parte II: O Interior do Templo”

Igreja San de Ignacio de Loyola – PARTE III: O Templo e seu acervo religioso

La Manzana de las Luces é um dos principais museus históricos do centro de Buenos Aires e recebe milhares de visitantes interessados em aprender sobre a história da cidade.

A Igreja de San Ignacio de Loyola, em Buenos Aires, foi construída pelos jesuítas no bairro de Monserrat, em Buenos Aires. Possui características em sua arquitetura que merecem destaque e que o tornam um edifício único.

Na última restauração, elementos originais foram recuperados e a igreja voltou a brilhar em todo o seu esplendor. Totalmente restaurado, por dentro e por fora, é um dos ativos históricos mais bem preservados da Argentina. Continue lendo “Igreja San de Ignacio de Loyola – PARTE III: O Templo e seu acervo religioso”

Basílica de San José de Flores – Parte I: O antigo Templo de Flores

A primitiva capela e a praça foram o núcleo em torno do qual começou a crescer o bairro de Flores. A igreja de Flores contou com um antigo templo inaugurado em 1831, mas infelizmente ele se deteriora progressivamente apesar das constantes reparações. A construção da atual igreja começou em 1879 e foi inaugurada em 18 de fevereiro de 1883. Continue lendo “Basílica de San José de Flores – Parte I: O antigo Templo de Flores”

Igreja San José de Calasanz – Parte I: Primeiro o Colegio, depois o Templo

A Av. La Plata começa na Av. Saenz no bairro Pompeya e termina no cruzamento com a Av. Rivadavia no bairro Caballito. Talvez a principal peculiaridade desta avenida seja que todas as ruas e avenidas que a cruzam; elas mudam de nome. Assim, a Av. San Juan na altura de 4000 muda exatamente nesta esquina, virando Av. Diretório. Outra peculiaridade é que a Av La Plata é a linha divisória entre os bairros de Caballito Boedo e embora a igreja esteja na calçada correspondente ao primeiro, o Colegio Calasanz e a Iglesia San Jose de Calasanz são reconhecidos como um patrimônio típico do bairro de Boedo. Continue lendo “Igreja San José de Calasanz – Parte I: Primeiro o Colegio, depois o Templo”

Basílica Menor do Santíssimo Sacramento – Parte I: A igreja mais luxuosa de Buenos Aires

Argentina_Retiro_Mercedes Castellano_Anchorena_Iglesia_Palacio_ patrimônio

A Basílica do Santísimo Sacramento é uma das igrejas mais bonitas de Buenos Aires. O templo luxuosamente decorado apresenta uma grande custódia de ouro e prata, vitrais importantes e ornamentos de mármore, granito azul, bronze e mosaico veneziano.

Mercedes Castellanos de Anchorena, uma das mulheres mais ricas de Argentina, destacaou-se pelas suas doações para a construção de inúmeras igrejas, asilos e conventos.

Esta igreja é considerada uma das mais luxuosas da cidade de Buenos Aires, escolhida para celebrar casamentos pela alta sociedade portenha. Continue lendo “Basílica Menor do Santíssimo Sacramento – Parte I: A igreja mais luxuosa de Buenos Aires”