MUSEU BEATLE – Parte II: A Beatle Week da América Latina acontece no Cavern Club de Buenos Aires

O Museu Beatle é um dos dois únicos museus do mundo dedicado à beatlemania e o maior em número de peças, já que possui a coleção de Rodolfo R. Vázquez, duas vezes endossada pelo Guinness World Records como a maior coleção do mundo.

O complexo Cavern Buenos Aires, fundado em 1998, possui um bar, um museu e quatro salas de teatro. Está localizado no coração de The Cavern Buenos Aires no Paseo La Plaza e foi declarado de interesse turístico e cultural.

A SEMANA BEATLE


A Beatle Week da América Latina nasceu em 2001 e imediatamente representou um elo entre o nosso continente e o Liverpool Cavern Club da Inglaterra.

Todos os anos, entre o final de novembro e o início de dezembro, acontece a “Beatle Week”, uma semana inteira dedicada aos gênios de Liverpool.

No marco da festa acontece o tradicional concurso de bandas Beatle e a possibilidade de ganhar uma vaga para tocar no lendário Cavern Club com a participação na Beatle Week em Liverpool. Muitas bandas já passaram por esse ciclo: Danger Four, Super Ratones, La Fragua e Dios Salve a la Reina (todas da Argentina), The Beatalls (Inglaterra), The Repeatles (Suécia) e Acustika (Brasil), entre muitos outros.

A Semana Beatle o único Beatle Festival autorizado pelo Cavern Liverpool em toda a América Latina. Junto com o Liverpool Beatle Week, o único festival oficial do mundo dedicado à lendária banda.

Durante a Semana Beatle da América Latina não existem apenas bandas de tributo, que reproduzem todos os aspectos dos Beatles. Eles também aceitam grupos que recriam os Beatles, fundindo-os com ritmos folclóricos através de instrumentos locais (quena, charango, etc.), trios fazendo versões mais rock, shows acústicos de duos ou solistas.

Apresentaram-se os melhores grupos da Inglaterra, Suécia, Escócia, Canadá, Porto Rico, México, Venezuela, Equador, Chile, Paraguai, Uruguai, Brasil e Argentina. As atividades acontecem de terça a domingo, a partir das 18h00. até a madrugada.

Rodolfo Vazquez: O criador do museu


Rodolfo Vázquez (62), é considerado o maior colecionador de memorabilia dos Beatles

Sua paixão começou aos, hoje seu acervo inclui 11.000 objetos de todos os tipos: autógrafos, brinquedos, discografia, filmografia, discos autografados, fotos autografadas, cheques autografados por Ringo Starr e George Harrison. Até cartas da tia Nini falando sobre seu sobrinho John Lennon e outros de Louisa Harrison dirigidos a seu irmão. Possui guitarras e até celulóides originais do filme Submarino Amarelo.

Ele é apaixonado e revela qual é a sua peça mais valiosa: “O que mais valorizo ​​é um autógrafo do John Lennon, foi a primeira peça que comprei e o que me fez passar de colecionador de coisas a colecionador. Ainda procuro objetos, mas acima de tudo, peças que atraiam o interesse do museu e que já foi visitado por 15 mil alunos do ensino fundamental e médio ”. Seu fanatismo o levou a ter o Café Cover, que tem um terraço ao ar livre e três salas, que ele chamou de Harrison, Lennon e Ringo.

Rodolfo descobriu os Beatles quando tinha 10 anos. Seus colegas lhe deram o álbum Rubber Soul e ele se apaixonou para sempre por essa música com a canção “In my life”.

Rodolfo tornou-se colecionador profissional após a morte de John Lennon. Em uma viagem com a família aos Estados Unidos, ele encontrou um pôster assinado pelo cantor. Mas … Se ele comprasse … eles teriam que retornar antes das férias, pois custava cerca de US $ 3.000. E foi o que ele fez.

Seus objetos mais preciosos não estão no museu porque os considera 100% pessoais e os aprecia mais em casa. Entre eles, o pôster assinado por Lennon, uma camisa com a assinatura da irmã de John, os pratos e baquetas do primeiro baterista dos Beatles.

Pete Best, o primeiro baterista da banda, veio a Buenos Aires para assistir a uma mostra que Vázquez organizou com sua coleção em 1997 e deu os pratos de sua bateria de presente. “Se você vendesse um, custaria US $ 10.000. Mas eu não os venderia por nada”, diz Rodolfo.

Além do museu e da sala John Lennon, tem um pub, um café com esplanada e uma discoteca para apresentações de bandas locais que imitam os ingleses, entre outros espectáculos. “Eu queria criar um Beatleland”, diz ele.

 

The Cavern Café ∙ bar restó


O lugar gastronômico preferido da maioria dos que visitam o Paseo La Plaza

 

Sala de Ringo Starr ∙ shows de bar


A Sala Ringo Starr é o palco todos os meses para dezenas de shows de stand-up e de música. Possui ainda um bar para você acompanhar o show com drinks e petiscos.

 

Espetáculos ao ar livre no Rooftop ∙ de Paul McCartney


O terraço do Cavern é um espaço para curtir a gastronomia e shows em meio a um ambiente mágico dos Beatles.

 

John Lennon Room ∙ shows de teatro


Com seus assentos confortáveis, “Lennon” é o mais confortável das salas. Na programação: Stand Up, Teatro e Concertos.

 

George Harrison Room ∙ shows de bar


Um espaço ideal para desfrutar do melhor stand up de Buenos Aires com uma cerveja gelada e um lanche.

 

 

Fonte:

  • https://www.paseolaplaza.com.ar/
  • http://www.thecavern.com.ar/museo-beatle.html
  • http://www.latinspots.com/sp/empresas-y-negocios/detalle/1960/4-semana-beatle-de-latinoamrica-en-buenos-aires

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.