Patrimônio Histórico da Colômbia: História de eventos que afetaram seu patrimônio cultural

Terremotos e Incêndios são as principais ameaças que sofre o Patrimônio Histórico e Cultural da Colômbia. As forcas da natureza colocam em evidência a vulnerabilidade dos edifícios mais antigos provocando perdidas irreparáveis. Continue lendo “Patrimônio Histórico da Colômbia: História de eventos que afetaram seu patrimônio cultural”

Patrimônio Cultural Imaterial no Brasil: Lista Representativa e disciplinas nomeadas pela Unesco como Patrimônio da Humanidade – Parte IV

O Toque dos Sinos em Minas Gerais é produzido pela percussão dos sinos das igrejas católicas, para anunciar rituais religiosos e celebrações, como festas de santos e padroeiros, Semana Santa e Natal. Essa prática tem sido sustentada por as irmandades religiosas que surgiram junto às cidades mineiras durante o ciclo do ouro.

O Modo de Fazer Renda Irlandesa, tendo como referência este ofício em Divina Pastora/SE, foi inscrito no Livro de Registro dos Saberes, em 2009.

O Ritual Yaokwa é a mais longa e importante celebração realizada por este povo indígena, que habita uma única aldeia localizada na região noroeste do estado do Mato Grosso. Continue lendo “Patrimônio Cultural Imaterial no Brasil: Lista Representativa e disciplinas nomeadas pela Unesco como Patrimônio da Humanidade – Parte IV”

Porque Ouro Preto tem duas Igrejas das Mercês? … a Mercês de Baixo e a Mercês de Cima

Mercês de baixo_Nossa Senhora das Merces_Estrada Real_Brasil_Minas_Gerais_Unesco_Patrimonio_Humanidade_Matriz Antonio Dias

Em Ouro Preto a devoção a Nossa Senhora das Mercês existem duas igrejas onde ela é a padroeira.  Os nativos diferenciam de modo peculiar, baseados na topografia da montanhosa cidade: uma é a “Mercês de baixo” (cujo nome correto é Nossa Senhora das Mercês e Perdões), situada nas baixadas do bairro dos Paulistas, a caminho da Nossa Senhora da Conceição de Antonio Dias, e a outra é a “Mercês de cima” (situada acima da cidade e bem próxima do Hospital da Irmandade da Misericórdia). Continue lendo “Porque Ouro Preto tem duas Igrejas das Mercês? … a Mercês de Baixo e a Mercês de Cima”

El Querandi: Um Show de Tango em um ambiente íntimo e tradicional

O El Querandi é muito fácil de achar, já que ele fica no centro de Buenos Aires, a dois quarteirões da Praça de Maio, no bairro de Monserrat.

O Querandí tem o melhor show de tango de Buenos Aires, oferecendo um show noturno de excelência, totalmente exclusivo. Em sua jornada nos leva a descobrir  todo o esplendor da cultura do Tango.

Fundado como bar em 1920 e restaurado em 1992, o El Querandi Tango Show é considerado uma “evidência viva da memória do cidadão” pelo Museu da Cidade de Buenos Aires e declarado “Bar Notável” pelo Ministério de Cultura da Nação. Continue lendo “El Querandi: Um Show de Tango em um ambiente íntimo e tradicional”

Teatro Municipal de Ouro Preto – Parte I: A Casa da Ópera

Barroco_Casa da Ópera_Patrimônio Cultural _Humanidade_Unesco_Restauração_Estrada Real_Minas Gerais_Brasil

A Casa da Ópera de Vila Rica, é o Teatro Municipal de Ouro Preto, que ostenta, segundo a tradição, o título de mais antiga casa de espetáculos em funcionamento da América do Sul e entrou até para o Guinness Book devido a essa condição.

Preserva a construção original, que demorou de 1745 a 1770 para ficar pronta. A simples fachada externa esconde o interior que remete aos tempos glamorosos do império, quando Ouro Preto era chamada de Vila Rica e o Brasil ainda era colônia de Portugal.

A casa de espetáculo traz também no seu histórico o fato de ter sido o primeiro teatro onde mulheres pisaram em um palco no Brasil. Continue lendo “Teatro Municipal de Ouro Preto – Parte I: A Casa da Ópera”

Puerto Madero: “Rojo Tango” – Show no Hotel Faena

O Hotel Faena Buenos Aires hoje surreal e elegante, era um armazém de grãos até a virada do século 20, quando foi realizada a grande revitalização e urbanização da região de Puerto Madero, hoje o bairro mais exclusivo da cidade de Buenos Aires.

Pisar no Hotel Faena é por si só uma experiência, tendo em vista que é um dos cinco estrelas mais famosos da cidade, decorado nada menos que pelo famoso designer Philippe Starck.

O Rojo Tango é um show íntimo, projetado para desfrutar cada detalhe do tango: melodias harmoniosas, ritmo e sensações que ganham vida na dança, onde você pode assistir um show profissional de primer nível, afinado com a essência do tango. Continue lendo “Puerto Madero: “Rojo Tango” – Show no Hotel Faena”

Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade na Colômbia: Os bens culturais nomeados pela UNESCO – Parte V

UNESCO_Inmaterial_CULTURAL_Musica_Teatro_ritos_comunidade_Carnaval_Festa_Cultura_Humanidade_tradição_dança _tambor_Palenque

UNESCO conceitua Patrimônio Imaterial como as práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas – com os instrumentos, objetos, artefatos e lugares culturais que lhes são associados – que as comunidades, os grupos e, em alguns casos os indivíduos, reconhecem como parte integrante de seu patrimônio cultural.

Os rituais mortuários das comunidades afro-colombianas do Pacífico são realizados a traves dos “alabaos”, canções corais de louvor e oferendas aos santos para acompanhar os falecidos e seus entes queridos, ajudando assim as crianças ou adultos falecidos na passagem de sua alma para a eternidade.

Desde o início do século XX, o principal produto comercializado pelos camponeses de Santa Elena eram as flores transportadas em um sistema de caixas de madeira chamado “silletas”.  Esses conhecimentos, práticas e instrumentos foram transmitidos por gerações por aproximadamente 150 anos.

 O colorido Carnaval de Barranquilla, através do uso de fantasias e máscaras, a exibição de danças, desfiles e comparsas é uma tradição viajou pelo rio Magdalena até finalmente se estabelecer na cidade de Barranquilla para estabelecer-se como o mais animado carnaval da Colômbia. Continue lendo “Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade na Colômbia: Os bens culturais nomeados pela UNESCO – Parte V”

Patrimônio Cultural Imaterial no Brasil: Lista Representativa e disciplinas nomeadas pela Unesco como Patrimônio da Humanidade – Parte III

O Tambor de Crioula do Maranhão é uma forma de expressão de matriz afro-brasileira que envolve dança circular, canto e percussão de tambores e que acontecem durante o Carnaval e nas manifestações de Bumba-meu-boi das Festas Juninas.

O samba de partido alto, o samba de terreiro e o samba-enredo são expressões cultivadas há mais de 90 anos por as comunidades mais populares da cidade do Rio de Janeiro.

A produção artesanal do queijo de leite cru nas regiões do Serro e das serras da Canastra e do Salitre em Minas Gerais representa um conhecimento tradicional e um traço marcante da identidade cultural dessas regiões.

A capoeira é uma manifestação cultural presente hoje em todo o território brasileiro e em mais de 150 países, com variações regionais e locais criadas a partir de suas “modalidades” mais conhecidas: as chamadas “capoeira angola” e “capoeira regional”. Continue lendo “Patrimônio Cultural Imaterial no Brasil: Lista Representativa e disciplinas nomeadas pela Unesco como Patrimônio da Humanidade – Parte III”

Tango Show: Café de los Angelitos

Notaveis_Argentina_Tango_Show_Milonga_Turismo_Balvanera_Carlos Gardel_Lavado dinero

O Café de los Angelitos é um café histórico de tango na cidade de Buenos Aires, localizado na esquina da Avenida Rivadavia e Rincón, no bairro de Balvanera. Foi o local onde Carlos Gardel estabeleceu a turma dele a partir de 1912, quando iniciou sua carreira artística formando uma dupla com José Razzano. Este último, em 1944, compôs um famoso tango com letras de Cátulo Castillo, intitulado precisamente “Café de los Angelitos”.

Carlos Gardel morava na rua Rincón 100, que costumava comer puchero ou tomar uma bebida. Ele estava tão acostumado com o local que assinou aqui junto a José Razzano seu primeiro contrato de gravação com a Odeón. Continue lendo “Tango Show: Café de los Angelitos”

CASA da BARONESA – Parte I: A nobreza do Brasil Imperial na antiga Vila Rica de Ouro Preto

Manoel Teixeira de Souza_Barão de Camargos_viscondessa de Camargos_Praça Tiradentes_Minas Gerais_Estada Real_Unesco_Patrimônio_Museu_Maria Leonor Felícia da Rosa_Brasil

A Casa da Baronesa está localizada na Praça Tiradentes, no centro da cidade.  A casa foi a residência de uma das mais ilustres famílias que se instalaram em Vila Rica: a família de Manoel Teixeira de Souza (Barão de Camargos) e Maria Leonor Felícia da Rosa (Viscondessa de Camargos).

Foi doada à união em 1941. Atualmente é sede do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em Ouro Preto. Continue lendo “CASA da BARONESA – Parte I: A nobreza do Brasil Imperial na antiga Vila Rica de Ouro Preto”