Igreja N S das Mercês e Perdões – Parte I: A Mercês de Baixo de Ouro Preto (MG)

Mercês de baixo_Nossa Senhora das Merces_Estrada Real_Brasil_Minas_Gerais_Unesco_Patrimonio_Humanidade

Esta igreja foi erguida a partir da primitiva Capela chamada Bom Jesus dos Perdões (Cristo Crucificado) edificada pelo padre José Fernandes Leite, que ele mesmo  doou em 1760 à Irmandade de Nossa Senhora das Mercês. Da justaposição abreviada das duas devoções deriva a singular denominação de Nossa Senhora das Mercês e Perdões, pela qual a igreja é conhecida popularmente.

A igreja localizava-se numa região geográfica abaixo da outra irmandade de Mercês, ficando conhecida também como “Mercês de baixo” e a outra como “Mercês de cima” ou “Mercês e Misericórdia”. Continue lendo “Igreja N S das Mercês e Perdões – Parte I: A Mercês de Baixo de Ouro Preto (MG)”

Porque Ouro Preto tem duas Igrejas das Mercês? … a Mercês de Baixo e a Mercês de Cima

Mercês de baixo_Nossa Senhora das Merces_Estrada Real_Brasil_Minas_Gerais_Unesco_Patrimonio_Humanidade_Matriz Antonio Dias

Em Ouro Preto a devoção a Nossa Senhora das Mercês existem duas igrejas onde ela é a padroeira.  Os nativos diferenciam de modo peculiar, baseados na topografia da montanhosa cidade: uma é a “Mercês de baixo” (cujo nome correto é Nossa Senhora das Mercês e Perdões), situada nas baixadas do bairro dos Paulistas, a caminho da Nossa Senhora da Conceição de Antonio Dias, e a outra é a “Mercês de cima” (situada acima da cidade e bem próxima do Hospital da Irmandade da Misericórdia). Continue lendo “Porque Ouro Preto tem duas Igrejas das Mercês? … a Mercês de Baixo e a Mercês de Cima”

Basílica Nossa Senhora do Pilar – Parte III: O Templo e o Convento

Centro_Cultural_recoletos_Franciscanos_Altar_Reliquias_Capilla_Cemitério

Em 1715, os frades recoletos descalços começaram a construção da igreja e do convento no que é hoje o bairro de Recoleta, em Buenos Aires. Inaugurada em 12 de outubro de 1732, a basílica Nuestra Señora del Pilar é o segundo templo mais antigo da cidade de Buenos Aires e o que melhor preserva o estilo colonial barroco original.

Construída pelos jesuítas, a Basílica Nuestra Señora del Pilar conserva altares, imagens e ornamentos originais. A igreja é um relicário de obras de arte, entre as quais destacam-se os Altares Laterais da Virgem do Carmo e do Cristo da Paciência e Humildade e uma escultura de San Pedro de Alcántara atribuída a Alonso Cano.

O visitante também tem a oportunidade de visitar um pequeno museu, onde antes ficavam os claustros dos frades recoletos. Fechados por quase três séculos, as galerias, praticamente intactas, foram abertas ao público em 1997, como um museu de arte. Continue lendo “Basílica Nossa Senhora do Pilar – Parte III: O Templo e o Convento”

Igreja e Mosteiro Santa Catalina de Siena – Parte III: O primeiro convento de freiras de Buenos Aires

A cidade de Buenos Aires teve dois mosteiros de freiras durante o período colonial, ambos fundados em meados do século XVIII. O Mosteiro de Santa Catalina de Siena (bairro San Nicolas), de freiras dominicanas e o Mosteiro de Nossa Senhora do Pilar (bairro Monserrat), de freiras capuchinhas.

Durante o ano de 2001 foram realizadas obras de arqueologia no convento e igreja, a fim de instalar o grande evento de design Casa FOA. Durante os trabalhos, foi encontrado um poço com um objeto metálico que representava um Macho Cabrío, com chifres e asas. Isso foi queimado e enterrado no pátio do convento transformando-o em um evento de difícil explicação, instalando-se por sua vez, o mito dum evento de exorcismo feito pelas freiras do convento … será verdade? Continue lendo “Igreja e Mosteiro Santa Catalina de Siena – Parte III: O primeiro convento de freiras de Buenos Aires”

Basílica Nossa Senhora do Pilar – Parte I: Recoleta o bairro mais elegante de Buenos Aires

Centro_Cultural_recoletos_Franciscanos_Ombúes_Virgem_Cemitério

O bairro Recoleta, em Buenos Aires, possui uma enorme variedade de atrações turísticas para todos os gostos. Uma das atrações mais importantes do ponto de vista histórico e cultural é a Basílica Nuestra Señora del Pilar.

Caminhando pela Avenida Alvear, cheia de palácios, hotéis e residências aristocráticas, chegamos á Praça Intendente Torcuato de Alvear e  a Praça França. Nos arredores, é possível fazer um belo passeio turístico pelo Cemitério da Recoleta, pelo Centro Cultural Recoleta, pelo Buenos Aires Design Center e por uma grande variedade de estabelecimentos gastronômicos em um dos bairros mais elegantes da cidade de Buenos Aires.  Continue lendo “Basílica Nossa Senhora do Pilar – Parte I: Recoleta o bairro mais elegante de Buenos Aires”

Igreja e Mosteiro Santa Catalina de Siena – Parte II: A Fachada e o Templo

Juan de Narbona_Juan Andrés Bianchi_mosteiro_templo_Convento_Juan Buschiazzo_¬freiras_dominicas_recoletas_descalças

A Igreja de Santa Catalina de Siena, foi fundada em 1745 para abrigar o primeiro mosteiro de freiras em Buenos Aires. O edifício é um dos melhores expoentes da arquitetura da época colonial que permanecem em Buenos Aires e, tanto a igreja quanto o mosteiro, foram declarados Monumento Histórico Nacional que foi habitado pelas Freiras da Segunda Ordem Dominicana até 1974, quando a congregação decidiu se mudar para San Justo e doou os edifícios ao Arcebispado de Buenos Aires.

Continue lendo “Igreja e Mosteiro Santa Catalina de Siena – Parte II: A Fachada e o Templo”

“LA REDONDA”: Igreja da Imaculada Conceição de Belgrano, Buenos Aires

Igreja_Imaculada_Conceição_Redonda_Patrimônio_Histórico_Buenos Aires_Latinoamerica

É mais do que uma igreja, é a alma do bairro. Esta igreja está localizada em frente à Praça Manuel Belgrano, na qual está localizado o monumento dedicado ao herói que dá nome ao bairro. O Museu Histórico de Sarmiento (que era originalmente a sede do município do bairro e onde o Congresso Nacional também se reuniu brevemente) e o Museu de Arte Espanhola (que trabalha na casa do escritor Enrique Larreta) estão localizados nas ruas laterais que organizam, junto com a igreja, um complexo urbano de grande atração e interesse.

A Igreja da Imaculada Conceição, esse é seu nome real, é conhecida popularmente como “a Redonda” por causa de sua forma circular. Essa condição a torna um exemplo extremamente atípico na produção arquitetônica religiosa local.

A área possui intensa atividade comercial, pois fica muito próxima ao cruzamento da Av. Cabildo e da Rua Juramento. A cerca de 400 metros estão as “Barrancas de Belgrano”, com sua eterna “Pergola” donde se dança tango, com sua nova estação de trem Belgrano C do Ferrocarril Mitre inaugurada recentemente, e seu encantador bairro chinês na Rua Arribeños, repleto de restaurantes típicos. Continue lendo ““LA REDONDA”: Igreja da Imaculada Conceição de Belgrano, Buenos Aires”

Basílica Nossa Senhora do Pilar – Parte II: O segundo templo mais antigo da cidade de Buenos Aires

Centro_Cultural_recoletos_Franciscanos_Ombúes_Virgem_Cemitério

Localizada junto ao cemitério, a Igreja do Pilar é a segunda mais antiga da cidade. Sua história começou em 1708, quando foi construída como igreja e convento para receber os frades “Recoletos” da Ordem Franciscana, que vieram da Espanha.

E foi assim que surgiu o nome do bairro: Recoleta.

Também conheceremos as histórias de Juan de Narbona e Torcuato de Alvear, as duas pessoas que mais fizeram para transformar o bairro da Recoleta em um dos mais distinguidos e aristocráticos da cidade de Buenos Aires.

Continue lendo “Basílica Nossa Senhora do Pilar – Parte II: O segundo templo mais antigo da cidade de Buenos Aires”

Museu da Inconfidência em Ouro Preto, Minas Gerais – Parte II

Brasil_Minas Gerais_ Vila Rica_Câmara_ Cadeia_Independência_Arquitetura_Barroco_Mineiro_ MDINC

O museu ocupa uma das mais belas construções do período colonial, na área mais central de Ouro Preto, a praça Tiradentes. Em seus amplos salões distribuídos por dois andares, há um vasto acervo de peças que testemunham a evolução social que tornou possível o movimento de 1789; a Inconfidência Mineira, permitindo, ainda, uma nova leitura da vida social, política e artística mineira dos séculos XVIII e XIX.

Em 1936, o presidente da República, Getúlio Vargas, promoveu o repatriamento de seus restos mortais a fim de criar o Panteão dos Heróis da Independência. O Museu, totalmente completo, veio finalmente abrir suas portas somente em 11 de agosto de 1944, por ocasião das comemorações do bicentenário do poeta e inconfidente Tomás Antônio Gonzaga.

O núcleo inicial do acervo do MDINC é formado a partir de três fontes principais: Museu Arquidiocesano de Mariana, Coleção Vicente Racioppi e IPHAN. A partir daí, foi sendo ampliado por meio de compras e doações.

O Programa de Exposições contempla a exposição de longa duração, inaugurada em 1944 e modernizada em 2006 a cargo do especialista francês Pierre Catel, apresentando no primeiro andar a infraestrutura que determinou a Inconfidência Mineira – a evolução social, política e econômica de Ouro Preto – e no andar superior a superestrutura – a Igreja e sua influência no desenvolvimento artístico, a obra dos grandes artistas do período, destacando-se o Aleijadinho e Ataíde, bem como o mobiliário característico dos séculos XVIII e XIX.

Neste segundo post vamos percorrer o segundo andar do museu para continuar conhecendo seu incrível acervo museologico. Continue lendo “Museu da Inconfidência em Ouro Preto, Minas Gerais – Parte II”

Igreja San de Ignacio de Loyola – Parte I: Manzana de las Luces

Manzana_Luces_Luzes_Companhia de Jesus_Jesuitas_America_Colégio_Expulsão_Francisco_Papa_Basilica_Centro Historico

A “Manzana de las Luces”, é uma área do centro de Buenos Aires conhecida como o berço da intelectualidade da cidade.

“Manzana” em português é maçã, mas na Argentina pode significar também uma quadra ou quarteirão.  Todo o conjunto de construções da Manzana é considerado Monumento Histórico da Argentina.  É um local-chave durante os diferentes períodos históricos do país, pois foi sede de instituições ligadas ao seu desenvolvimento cultural, educacional e religioso.

Para entender um pouco mais da história desse centro arquitetônico histórico, vale a pena descrever cada um dos edifícios e instituições que compõem-na, entre elas a Igreja San Ignacio de Loyola, a primeira igreja fundada na cidade de Buenos Aires. Continue lendo “Igreja San de Ignacio de Loyola – Parte I: Manzana de las Luces”