Igreja de Santo Antônio, Tiradentes (MG) – Parte III: Imaginaria da Matriz

Minas Gerais_Brasil_Matriz_Patrimônio_Unesco_arquitetura_Estrada Real_Aleijadinho_ Irmandade_Barroco Mineiro_Irmandade_Latino America

A Igreja Matriz de Santo Antônio, considerada uma das obras-primas do barroco mineiro, reúne um importante conjunto de imagens religiosas.

Toda a talha que reveste intensamente o arco cruzeiro, as ilhargas da capela-mor e o retábulo-mor pertencem à oficina de João Ferreira Sampaio, artista português do qual não se conhece outra obra e não se encontrou, até o momento, referência a outras obras nem em Minas, nem em Portugal.

Neste post vamos conhecer os diferentes altares laterais criados pelas diversas irmandades presentes na antiga Vila de São José do Rio das Mortes, atual cidade de Tiradentes. Continue lendo “Igreja de Santo Antônio, Tiradentes (MG) – Parte III: Imaginaria da Matriz”

Museu de Sant’Ana, Tiradentes (MG) – Parte II: Historia e Fachada

Instalado na antiga Cadeia Pública da cidade de Tiradentes, o museu abriga 291 imagens de Sant’Ana, a santa protetora dos lares e da família, bem como dos mineradores. São obras brasileiras, de várias regiões do país, eruditas e populares, dos mais variados estilos e técnicas, produzidas em sua maioria por artistas anônimos, entre os séculos XVII e XIX.

O Museu de Sant’Ana, bem como o Museu do Oratório, em Ouro Preto e o Museu de Artes e Ofícios em Belo Horizonte estão vinculados ao Instituto Cultural Flávio Gutierrez – ICFG, fundado em 1998 e presidido por Angela Gutierrez. Continue lendo “Museu de Sant’Ana, Tiradentes (MG) – Parte II: Historia e Fachada”

Fundação Proa: Arte contemporâneo no bairro La Boca

Argentina_tango_Unesco_Boca_bairro_barrio_patrimonio_Museu_Quinquela Martin_Caminito_Riachuelo_arte_contemporâneo_ Arquitetura_

A Fundação Proa é um museu privado, dedicado a pensar e difundir a arte dos séculos XX e XXI, com foco especial em fotografia, audiovisual, design, moda, música e artes plásticas.

Inaugurada em 1996 é um centro de arte contemporânea que fica exatamente ao lado do famoso “Caminito” no bairro La Boca. O prédio – todo branco e envidraçado – foi restaurado e ampliado em 2008 com a aquisição de mais três imóveis, transformando-se em uma das grandes referências culturais de Buenos Aires.

Por trás de sua fachada, metade antiga, metade moderna, o espaço conta com quatro salas de exposições, um auditório multimídia e uma livraria com títulos muito bem selecionados. Ao todo, são três andares repletos de atividades artísticas e culturais. No último andar do museu tem um café/restaurante que dá para um terraço onde é possível experimentar uma  incrível vista panorâmica do bairro La Boca. Continue lendo “Fundação Proa: Arte contemporâneo no bairro La Boca”

Basílica Nossa Senhora do Pilar – Parte III: O Templo e o Convento

Centro_Cultural_recoletos_Franciscanos_Altar_Reliquias_Capilla_Cemitério

Em 1715, os frades recoletos descalços começaram a construção da igreja e do convento no que é hoje o bairro de Recoleta, em Buenos Aires. Inaugurada em 12 de outubro de 1732, a basílica Nuestra Señora del Pilar é o segundo templo mais antigo da cidade de Buenos Aires e o que melhor preserva o estilo colonial barroco original.

Construída pelos jesuítas, a Basílica Nuestra Señora del Pilar conserva altares, imagens e ornamentos originais. A igreja é um relicário de obras de arte, entre as quais destacam-se os Altares Laterais da Virgem do Carmo e do Cristo da Paciência e Humildade e uma escultura de San Pedro de Alcántara atribuída a Alonso Cano.

O visitante também tem a oportunidade de visitar um pequeno museu, onde antes ficavam os claustros dos frades recoletos. Fechados por quase três séculos, as galerias, praticamente intactas, foram abertas ao público em 1997, como um museu de arte. Continue lendo “Basílica Nossa Senhora do Pilar – Parte III: O Templo e o Convento”

San Telmo representa o “Distrito das Artes”: Museu de Arte Contemporâneo de Buenos Aires (MACBA)

Argentina_tango_Unesco_Boca_bairro_barrio_patrimonio_Museu_San Telmo_arte_contemporâneo_Arquitetura_Aldo Rubino

Inaugurado em 1º de setembro de 2012, o Museu de Arte Contemporâneo de Buenos Aires (MACBA) tem o acervo composto pela coleção privada de Aldo Rubino, que data da década de 80 e reúne itens da produção artística contemporânea local e internacional com tendências de abstração geométrica, linha que identifica o acervo permanente da instituição.

O MACBA está situado na Av. San Juan ao lado do MAMBA (Museu de Arte Moderno de Buenos Aires), no bairro de San Telmo, numa região declarada “Distrito das Artes”.

Todos os anos é apresentado um programa de exposições temporárias focado em artistas locais e estrangeiros contemporâneos que participam ou deram uma contribuição notável às línguas da arte geométrica. Continue lendo “San Telmo representa o “Distrito das Artes”: Museu de Arte Contemporâneo de Buenos Aires (MACBA)”

Museu de Sant’Ana, Tiradentes (MG) – Parte I: As coleções de Angela Gutierrez que deram origem a três museus em Minas Gerais

Minas Gerais_Brasil_Patrimônio_Unesco_arquitetura_Estrada Real_Latino America_Instituto_Cultural_Flávio_Gutierrez_Angela Gutierrez_fundação

Concebido de forma exemplar, a partir de critérios museológicos e museográficos que dialogam com a própria história do prédio, a antiga Cadeia Pública da cidade de Tiradentes, o Museu de Sant’Ana foi inaugurado em 2014.

O Museu de Arte Sacra Brasileira  abriga ao redor de 300 imagens de Sant’Ana, mãe de Maria e avó de Jesus, santa protetora dos lares e da família, bem como dos mineradores.

Reunidas por Angela Gutierrez, presidenta do Instituto Cultural Flávio Gutierrez (ICFG), ao longo de quatro décadas de buscas e pesquisas, as peças constituem um acervo sem similar no país. Continue lendo “Museu de Sant’Ana, Tiradentes (MG) – Parte I: As coleções de Angela Gutierrez que deram origem a três museus em Minas Gerais”

Matriz de Santo Antônio, Tiradentes (MG) – Parte II: O interior dourado em Ouro

Minas Gerais_Brasil_Matriz_Patrimônio_Unesco_arquitetura_Estrada Real_Aleijadinho_ Irmandade_Barroco Mineiro_Irmandade_Latino America

O interior da matriz, consagrada a Santo Antônio. segundo cronistas de todos os tempos, asseguram que se trata da igreja mais bela e mais majestosa das Minas Gerais. Logo na entrada, é difícil não se impressionar com os lustres de prata e a quantidade de ouro que decoram o altar e suas imagens.

A matriz de Santo Antônio surprende pelo seu interior deslumbrantemente dourado. Esta igreja é considerada a segunda igreja em ouro do Brasil, sendo a primeira em Salvador, Bahia.

A capela-mor foi executada entre 1739-1741 pelo entalhador João Ferreira Sampaio. Ela é um dos mais admiráveis conjuntos de talha do Brasil. Continue lendo “Matriz de Santo Antônio, Tiradentes (MG) – Parte II: O interior dourado em Ouro”

Igreja e Mosteiro Santa Catalina de Siena – Parte III: O primeiro convento de freiras de Buenos Aires

A cidade de Buenos Aires teve dois mosteiros de freiras durante o período colonial, ambos fundados em meados do século XVIII. O Mosteiro de Santa Catalina de Siena (bairro San Nicolas), de freiras dominicanas e o Mosteiro de Nossa Senhora do Pilar (bairro Monserrat), de freiras capuchinhas.

Durante o ano de 2001 foram realizadas obras de arqueologia no convento e igreja, a fim de instalar o grande evento de design Casa FOA. Durante os trabalhos, foi encontrado um poço com um objeto metálico que representava um Macho Cabrío, com chifres e asas. Isso foi queimado e enterrado no pátio do convento transformando-o em um evento de difícil explicação, instalando-se por sua vez, o mito dum evento de exorcismo feito pelas freiras do convento … será verdade? Continue lendo “Igreja e Mosteiro Santa Catalina de Siena – Parte III: O primeiro convento de freiras de Buenos Aires”

Museu de Arte Moderno Buenos Aires – Parte I: A antiga Fabrica de Cigarros que virou museu no bairro de San Telmo

Argentina_Nobleza_Picardo_Patrimônio_Arquitetura_Polo Cultural Sur_Cultura_San Telmo_Ambasz_Casa del Naranjo

O MAMBA foi fundado em 1956 pelo poeta e crítico de arte Rafael Squirru, que o considerava um espaço de vanguarda para artes plásticas, fotografia e design. Nos primeiros anos trabalhou em várias locações da cidade de Buenos Aires, até sua chegada ao Teatro General San Martín, no início dos anos 1960.

Em 1986, ele foi premiado com sua atual sede no bairro de San Telmo, uma antiga fabrica de cigarros. Em 1997 surgiu a necessidade de ampliação para acolher a imenso acervo de; Fotografia, Design Industrial, Design Gráfico, Pintura, Esculturas, com mais de sete mil obras que cobrem a arte argentina desde a década de 1920 até os dias atuais.

As obras de remodelação começaram em 2005 e o museu permaneceu fechado ate 2010, quando as obras de integração ao prédio vizinho resultaram em uma fachada verde com inserção de vegetação nos diferentes níveis das três fachadas do edifício. Em 2018 finalizou a terceira fase, com a incorporação de duas novas salas, auditório e um elevador monta-cargas que permite aceder ao subsolo e movimentar as coleções que conformam sua amplia carteira de obras. Continue lendo “Museu de Arte Moderno Buenos Aires – Parte I: A antiga Fabrica de Cigarros que virou museu no bairro de San Telmo”

MARÍLIA de DIRCEU: Casa Museu Tomás Antônio Gonzaga, Ouro Preto – Parte II

Inconfidência_Mineira_Maria_Dorotéa _Marília_Dirceu_Seixas_Patrimônio_estrada real_Unesco_Iphan

Todo mundo gosta de romance e ainda mais, de amores impossíveis. Pois bem, esta história tem todos os ingredientes de uma trama trágica, pois tendo data marcada para o casamento, o destino quis separar eles poucos dias antes da sagrada união. Por causa da Conjuração Mineira o poeta foi condenado ao exílio na África, sem nunca mais voltar a ver á namorada azarada, quem permaneceria solteira até o dia de sua morte.

Nesta segunda parte do post relacionado ao Museu Casa Tomás Antônio Gonzaga situado no casco histórico da cidade de Ouro Preto vamos a abordar o tão falado romance de Marília de Dirceu, personagens líricos dos poemas que Gonzaga dedicara a sua amada, Maria Doroteia.

Teve efeituado varias leituras ate achar a maravilhosa tese de Ana Cristina Magalhães Jardim (citada na fonte) para conseguir debelar os por menores de este romance, que conta com variadas e dissimiles versões, muito confusas e a maioria delas indocumentadas, fazendo muito difícil a tarefa de conseguir separar o mito da realidade. Continue lendo “MARÍLIA de DIRCEU: Casa Museu Tomás Antônio Gonzaga, Ouro Preto – Parte II”