Bares Notables no Microcentro da cidade de Buenos Aires

Os Cafés Notáveis são lugares de relevância para a cidade, por sua história, arquitetura ou importância para o bairro, e formam parte do patrimônio histórico da cidade.

O bairro de San Nicolás sempre cresceu e o ano de 1908 foi um ano de opulência, o Teatro Colón, a Plaza Lavalle e o Palácio dos Tribunais foram inaugurados. Corrientes sempre foi uma  rua de lojas, cafés, confeitarias de reuniões e orquestras típicas, livrarias e teatros famosos. Foi o caso do Teatro Politeama Argentino, onde José Podestá fez uma grande performance de Juan Moreira em 1884 e Sara Bernhart fez Fedra em 1886.

Em 1822, aquela rua foi chamada Corrientes, em homenagem ao papel de liderança que esta província teve nas guerras de independência, e foi-lhe atribuída uma largura de 30 metros virando assim a avenida cultural por excelência de Buenos Aires. Continue lendo “Bares Notables no Microcentro da cidade de Buenos Aires”

Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade na Colômbia: Os bens culturais nomeados pela UNESCO – Parte III

UNESCO_Inmaterial_CULTURAL_Musica_Teatro_ritos_comunidade_Carnaval_Festa_Cultura_Humanidade_tradição_dança _tambor_Palenque

Patrimônio cultural imaterial ou Patrimônio Cultural Intangível é uma categoria de patrimônio cultural definida e adotada pela UNESCO, em 2003. Abrange as expressões culturais e as tradições que um grupo de indivíduos preserva em respeito à sua ancestralidade, para as gerações futuras. São exemplos de patrimônio imateriais: os sabres, os modos de fazer, as formas de expressão, as celebrações, as festas e as danças populares, as lendas, as músicas, costumes e outras tradições.

A Festa de São Francisco de Assis na localidade de Quibdó começa quando o santo atravessa o rio nas jangadas e a visita cada um dos bairros, onde as pessoas fazem suas oferendas.

O Encontro Nacional de Bandas de Música em Paipa foi criado em 1973. É o encontro com a maior cobertura nacional e o de maior diversidade de categorias (bandas juvenis, maiores, especiais, de festas ou populares e bandas universitárias ou profissionais).

Na cidade de Santiago de Cali um simpático evento que mediante a elaboração das macetas de alfeñique, uma delicia culinária da região, celebra a relação simbólica entre padrinhos e afilhados. Continue lendo “Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade na Colômbia: Os bens culturais nomeados pela UNESCO – Parte III”

Bares Notables da cidade de Buenos Aires: Bairro San Telmo

Argentina_Notaveis_Tango_bairro_Patrimonio_Cultural_ciudad_barrio_ Gardel_San Telmo_bar_mercado

Em 1998, foi criada a “Comissão de Proteção e Promoção de Cafés, Bares, Bilhares e Confeitarias Notáveis”. O que é um café notável? De acordo com o artigo 2º da lei 35/98, aquele que possui valor patrimonial próprio por estar relacionado a eventos culturais significativos, por idade, projeto arquitetônico ou relevância local.

San Telmo, conhecido como o bairro boêmio da cidade,  abriga muitos antiquários e os famosos cafés tradicionais argentinos, além de albergues, bares, restaurantes, igrejas e museus.

Aberto em 1864, o El Federal é um dos bares mais antigos de Buenos Aires ainda em funcionamento. Enquanto o Bar Plaza Dorrego esta localizado num edifício de esquina na praça principal, data de 1880. O Mercado San Telmo é um grande mercado com a entrada principal na esquina das ruas Bolívar e Carlos Calvo, data de 1897.

Estes são alguns exemplos de Bares Notables no famoso bairro de San Telmo, que os dias domingo transforma-se numa uma gigante Feira de Artesanato ao longo da rua Defensa. Continue lendo “Bares Notables da cidade de Buenos Aires: Bairro San Telmo”

Basílica Nossa Senhora do Pilar – Parte III: O Templo e o Convento

Centro_Cultural_recoletos_Franciscanos_Altar_Reliquias_Capilla_Cemitério

Em 1715, os frades recoletos descalços começaram a construção da igreja e do convento no que é hoje o bairro de Recoleta, em Buenos Aires. Inaugurada em 12 de outubro de 1732, a basílica Nuestra Señora del Pilar é o segundo templo mais antigo da cidade de Buenos Aires e o que melhor preserva o estilo colonial barroco original.

Construída pelos jesuítas, a Basílica Nuestra Señora del Pilar conserva altares, imagens e ornamentos originais. A igreja é um relicário de obras de arte, entre as quais destacam-se os Altares Laterais da Virgem do Carmo e do Cristo da Paciência e Humildade e uma escultura de San Pedro de Alcántara atribuída a Alonso Cano.

O visitante também tem a oportunidade de visitar um pequeno museu, onde antes ficavam os claustros dos frades recoletos. Fechados por quase três séculos, as galerias, praticamente intactas, foram abertas ao público em 1997, como um museu de arte. Continue lendo “Basílica Nossa Senhora do Pilar – Parte III: O Templo e o Convento”

BARES NOTABLES: A tradição da comida espanhola em Buenos Aires

Em 1998, o Legislativo da Cidade de Buenos Aires criou a Comissão de Proteção e Promoção de Cafés, Bares, Bilhares e Confeitarias da Cidade de Buenos Aires, dedicada a nomear como notáveis ​​os bares, bilhares ou confeitos relacionados a eventos ou atividades culturais significativas; bem como aqueles cuja antiguidade, projeto arquitetônico ou relevância local lhe conferem valor próprio.

Estamos perto do Congresso Nacional, percorrendo a famosa Av. de Maio no bairro de Monserrat, uma zona que destaca-se  pelo grande número de restaurantes que oferecem comida espanhola tradicional. Continue lendo “BARES NOTABLES: A tradição da comida espanhola em Buenos Aires”

Bares Notables da cidade de Buenos Aires: Os 3 bares mais antigos e tradicionais

Las Violetas_Violetas_Medrano_Rivadavia_ Argentina_Notaveis_Tango_ Almagro_bairro_Patrimonio_Cultural_ciudad_barrio

Há mais de 80 Bares e Cafés Notables (Notáveis) reconhecidos pela sua antiguidade que fazem parte do patrimônio cultural da cidade.

Buenos Aires possui uma “cultura de café” muito forte e muitos dos seus bares e cafés foram palcos de importantes eventos históricos, culturais e literários. Figuras relevantes, como Jorge Luis Borges e Carlos Gardel e muitos outros eram clientes habituais destes lugares conhecidos.

Alguns cafés são uma cápsula do tempo, resgatando a beleza da “Belle Époque” da cidade, ensinando na decoração delicados “vitraux” e ornamentações do passado.

A seguir, os três Cafés Notáveis mais famosos de Buenos Aires que você não pode deixar de incluir no seu roteiro turístico pelos bairros mais antigos da cidade. Continue lendo “Bares Notables da cidade de Buenos Aires: Os 3 bares mais antigos e tradicionais”

Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade na Colômbia: Os bens culturais nomeados pela UNESCO – Parte II

UNESCO_Inmaterial_CULTURAL_Musica_Teatro_ritos_comunidade_Carnaval_Festa_Cultura_Humanidade_tradição_dança _tambor_Palenque

A Unesco define como patrimônio imaterial “as práticas, representações, expressões, conhecimentos e técnicas – com os instrumentos, objetos, artefatos e lugares culturais que lhes são associados – que as comunidades, os grupos e, em alguns casos os indivíduos, reconhecem como parte integrante de seu patrimônio cultural”. Esta definição está de acordo com a Convenção da Unesco para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial, ratificada pelo Brasil em março de 2006 e ratificada por Colômbia em 19 de março de 2008.

O Carnaval Preto e Branco de Pasto comemora o Dia dos Negros e e o Dia dos Brancos, onde ocorre o Grande Desfile, no qual milhares de pessoas admiram o trabalho duro dos artistas de murgas , comparsas, coletivos coreográficos e as imponentes carrozas que com seus desenhos, recriam mitos e lendas da região. Enquanto no Carnaval de Riosucio o “Diabo do Carnaval” é a figura central da festa.

Em Popayán as procissões da Semana Santa acontece nas ruas onde os santos desfilam acompanhados por fileiras de fiéis que se vestem com hábitos religiosos e carregam velas e são adornados com ricos arranjos florais. Continue lendo “Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade na Colômbia: Os bens culturais nomeados pela UNESCO – Parte II”

Basílica Nossa Senhora do Pilar – Parte I: Recoleta o bairro mais elegante de Buenos Aires

Centro_Cultural_recoletos_Franciscanos_Ombúes_Virgem_Cemitério

O bairro Recoleta, em Buenos Aires, possui uma enorme variedade de atrações turísticas para todos os gostos. Uma das atrações mais importantes do ponto de vista histórico e cultural é a Basílica Nuestra Señora del Pilar.

Caminhando pela Avenida Alvear, cheia de palácios, hotéis e residências aristocráticas, chegamos á Praça Intendente Torcuato de Alvear e  a Praça França. Nos arredores, é possível fazer um belo passeio turístico pelo Cemitério da Recoleta, pelo Centro Cultural Recoleta, pelo Buenos Aires Design Center e por uma grande variedade de estabelecimentos gastronômicos em um dos bairros mais elegantes da cidade de Buenos Aires.  Continue lendo “Basílica Nossa Senhora do Pilar – Parte I: Recoleta o bairro mais elegante de Buenos Aires”

Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade na Colômbia: Os bens culturais nomeados pela UNESCO – Parte I

UNESCO_Inmaterial_CULTURAL_Musica_Teatro_ritos_comunidade_Carnaval_Festa_Cultura_Humanidade_tradição_dança _tambor_Palenque

Os bens culturais de natureza imaterial dizem respeito àquelas práticas e domínios da vida social que se manifestam em saberes, ofícios e modos de fazer, celebrações, formas de expressão cênicas, plásticas, musicais ou lúdicas; e nos lugares (como mercados, feiras e santuários que abrigam práticas culturais coletivas). São referências culturais fundadas na tradição e manifestadas por indivíduos ou grupos de indivíduos como expressão de sua identidade cultural e social.

Em Colômbia existem expressões musicais e orais, como lumbalú, canções de trabalho, acordes, décimas palenqueras e outras que alcançaram reconhecimento nacional, como a bullerengue sentao, cumbia e mapalé, que também são praticados em outros lugares na costa do Caribe colombiano. Por sua vez, as melodias e ritmos da herança africana se mantém viva a traves do instrumento artesanal chamado “marimba” no Pacífico Sul da Colômbia.

O sistema aplicado pelos membros da comunidade indígena Wayúu chamadas “palabreros“, trata-se de pessoas experientes na resolução de conflitos e desacordos entre os clãs da comunidade, que se destacam por suas virtudes no plano ético e moral.   Continue lendo “Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade na Colômbia: Os bens culturais nomeados pela UNESCO – Parte I”

Fortalezas em Santa Catarina: Os sistemas de defesa marítima do Brasil

Florianópolis_Santa_Catarina_Brazil_ilha_Brasil_Patrimônio_Unesco_ fortificações_Forte

A Ilha de Santa Catarina era um ponto de defesa estratégico, localizada exatamente na rota entre a Espanha e suas principais colônias na América do sul, Buenos Aires Assunção. Nesse cenário, o conjunto de fortes da Ilha de Santa Catarina compôs à época um sistema defensivo para impedir uma provável invasão espanhola, que mais cedo ou mais tarde haveria de acontecer, como aconteceu de fato.

Construídas pela Coroa Portuguesa a partir de 1739, com a função de guarnecer a entrada da Barra Norte da Ilha, as fortalezas de Santa Cruz de Anhatomirim, Santo Antônio de Ratones e São José da Ponta Grossa foram projetadas por José da Silva Paes, brigadeiro, engenheiro militar e primeiro governador da capitania de Santa Catarina. As obras deram início ao sistema defensivo da Ilha, que posteriormente foi ampliado com outras dezenas de fortificações, como fortes, baterias e trincheiras.

O sistema de fortificações na Ilha de Santa Catarina garantia a posse do território defendendo-a contra qualquer nação inimiga, em especial, a Espanha e o apoio logístico entre o Rio de Janeiro (onde Portugal tinha o seu vice-reinado) e a parte sul do continente. Quatro fortalezas foram construídas inicialmente, entre 1739 e 1744, incluindo também a edificação da Fortaleza de Nossa Senhora da Conceição de Araçatuba, na Barra Sul.

Santa Catarina chegou a somar cerca de 40 fortificações até o início do século XIX. Porém, ainda na primeira metade daquele século, a maioria das construções já havia desaparecido, por arruinamento, abandono ou demolição. Mesmo o tombamento como patrimônio histórico brasileiro, em 1938, pelo Sphan, (atual IPHAN), não foi suficiente para assegurar a preservação ou a recuperação dessas construções. Continue lendo “Fortalezas em Santa Catarina: Os sistemas de defesa marítima do Brasil”