Virgem de Caacupé – Parte II: A Virgem de origem Guarani em Paraguai e Argentina

Virgem de Caacupé_Tupâsy Ka'acupe_Assunção_Argentina_Patrimonio_santuário_Paraguai_Milagros_Parque Rivadavia_Caballito_União Sagrada dos Sagrados Corações_Imigrantes_mbayás_Tobatí_Iglesia_interior

Costuma-se dizer que Caacupé é a capital espiritual do Paraguai, porque possui o maior santuário do país pois a Virgem de Caacupé é a padroeira do Paraguai. Durante sua visita ao pais em 2015, o Papa Francisco elevou o Santuário da Virgen de Caacupé à categoria de Basílica Menor.

Em 1986 a Virgem chega a Argentina acompanhada como consequência da grande imigração paraguaia que vem acontecendo nas ultimas décadas, junto a outras nacionalidades latino-americanas como as procedentes de Bolívia, Peru e Venezuela. A Virgem chegou para se instalar no bairro de Caballito na antiga igreja fundada pelas freiras britânicas pertencentes à ordem francesa da União Sagrada dos Sagrados Corações, que construíram nos finais do século 19 junto ao Colégio da irmandade.

Em Paraguai, em 4 de novembro de 1980, a primitiva Igreja e Santuário de Tupao Tujá foi demolida para construir o novo Santuário da Virgem, hoje a Basílica Menor de Nossa Senhora de Caacupé. Para que a nova Basílica fosse construída, eles demoliram uma igreja do século 18.

Em 1937 o governo argentino desaproprio das freiras o Colegio e Igreja com o intuito de estabelecer lá o novo Palácio Municipal de Buenos Aires, fato que nunca chegou a se concretizar. A igreja infelizmente foi transformada em depósito, separada do prédio da escola, a capela ficou inativa e abandonada ao seu destino por mais de 40 anos.

Neste post vamos conhecer os templos da Virgem de Caacupé em  Paraguai e Argentina e descobrir como é que aconteceu esses sucessos tão infelizes para Patrimônio Histórico de amos os dois países. Continue lendo “Virgem de Caacupé – Parte II: A Virgem de origem Guarani em Paraguai e Argentina”

Igreja San Pedro González Telmo – Parte III: O Templo

Argentina_Patrimônio_Iglesia_Jesuítas_Belen_Bethlemitas_Zanjón Granados_Buenos Aires_ Plaza_Dorrego_Praça_Feira_Feria_San Telmo_Hospital

O começo da construção desta igreja é muito antigo, em outubro de 1734,  sendo fundada em primeiro lugar pelos frades Jesuítas. O risco do templo como a residência erguida do lado ficou a cargo do arquiteto irmão Blanqui, autor de muitos templos na época. Os ornamentos, carpintaria e marcenaria ficaram nas mãos do irmão  jesuíta José Schmidt. A comparação com a outra igreja jesuíta em Buenos Aires (San Ignacio de Loyola, no bairro de Monserrat), resulta inevitável … para surpresa de muitos a igreja de San Telmo é muito maior.

Vamos conhecer neste post o interior deste templo, que acompanhou o nascimento e desenvolvimento do antigo arraial de San Pedro, para transformar-se no centro de referencia espiritual do atual bairro de San Telmo, um dos bairros mais adorados pelo turismo internacional. Continue lendo “Igreja San Pedro González Telmo – Parte III: O Templo”

Virgem de Caacupé – Parte I: Padroeira da Republica do Paraguai no bairro de Caballito

Virgem de Caacupé_Tupâsy Ka'acupe_Assunção_Argentina_Patrimonio_santuário_Paraguai_Milagros_Parque Rivadavia_Caballito_União Sagrada dos Sagrados Corações_Imigrantes_mbayás_Tobatí_Iglesia_ Alejandro Christophersen

O curioso é que sua entrada principal fica nos fundos do estabelecimento, uma vez que pertencia à escola fundada pelas freiras britânicas pertencentes à ordem francesa da União Sagrada dos Sagrados Corações. Hoje o ingresso acontece por uma porta lateral com vista para a Avenida Rivadavia, desde onde você pode ver a abside da igreja, que virou fachada principal.

A historia desta igreja é bastante particular porque mesmo sendo de uma beleza imensa, obra do famoso arquiteto Alejandro Christophersen, ficou relegada ao esquecimento logo depois da desapropriação do colégio para estabelecer nele o Palácio do Governo Municipal, coisa que nunca aconteceu, ficando a igreja inativa.

Em 1983, após décadas de negligência, a igreja foi completamente restaurada é restituída ao clero recebendo a imagem da Virgem de Caacupé, padroeira do Paraguai. Assim, a igreja  transformou-se em um local de adoração muito importante  para a grande comunidade paraguaia que reside em Argentina. Continue lendo “Virgem de Caacupé – Parte I: Padroeira da Republica do Paraguai no bairro de Caballito”

Igreja San Pedro González Telmo – Parte II: Fachada e Historia

Argentina_Patrimônio_Iglesia_Jesuítas_Belen_Bethlemitas_Zanjón Granados_Buenos Aires_ Plaza_Dorrego_Praça_Feira_Feria_San Telmo_Hospital

Os jesuítas estabelecidos na igreja de San Ignacio de Loyola fundaram sua segunda sede aqui, iniciando a evangelização do bairro incipiente da era colonial, quando San Telmo era conhecido com o nome de “Altos de San Pedro” ou “Ex-Mercado de Carretas”,  onde os viajantes pararam para descansar e dar de beber aos bois, antes de atravessar o Zanjón de Granados e entrar finalmente na cidade de Buenos Aires.

Em 1734, começou a construção da capela e foi em honor a Nuestra Señora de Belén. Em 1795 quando os jesuítas foram expulsos o local foi ocupado pelos frades Bethlemitas, uma irmandade muito ligada aos hospitais, tendo fundando um hospital na antiga residência dos jesuítas, eles assumiram a igreja.

A fachada de estilo italiano foi inspirada na Igreja dos Santos Vincenzo ed Anastasio, em Roma. O arquiteto desconhecido simplificou o conjunto de tímpanos que é uma das características dessa fachada, sem a coerência do modelo original. Foi alterado nas décadas do pintoresquismo (as duas primeiras décadas do século XX), pelo estilo colonial que é vista hoje.

Em uma intervenção que distorceu as características coloniais, a fachada foi completamente transformada por Pelayo Sainz em 1931, de acordo com um projeto neocolonial. Continue lendo “Igreja San Pedro González Telmo – Parte II: Fachada e Historia”

Igreja San Pedro González Telmo – Parte I: O antigo bairro de San Telmo

Dos passeios imperdíveis na capital da Argentina, esta o passeio na feirinha mais tradicional de Buenos Aires, a famosa Feira de San Telmo que acontece todos os domingos.

Conhecido como o bairro boêmio da cidade, San Telmo abriga muitos antiquários e os famosos cafés tradicionais argentinos “bares notables”, restaurantes, museus e a Igreja San Pedro Telmo, que junto á Praça Dorrego conformam o coração do bairro portenho.

Desde os tempos coloniais San Telmo foi habitada pelas famílias mais ricas da cidade até que, em 1871, a epidemia de febre amarela atingiu a área e os sobreviventes se mudaram para o norte da cidade, nos bairros de San Nicolás e Recoleta. Após a fuga das famílias abastadas, os imigrantes europeus aproveitaram os edifícios coloniais onde se aglomeravam nos chamados “conventillos”, em pequenos cómodos.

San Telmo é um dos bairros mais bem preservados da cidade e está cheio de atrações como o Mercado de San Telmo, o Museu Zanjón de Granados, o Passeio da la Historieta, alias de teatros e Centros Culturais.

Continue lendo “Igreja San Pedro González Telmo – Parte I: O antigo bairro de San Telmo”

“LA REDONDA”: Igreja da Imaculada Conceição de Belgrano, Buenos Aires

Igreja_Imaculada_Conceição_Redonda_Patrimônio_Histórico_Buenos Aires_Latinoamerica

É mais do que uma igreja, é a alma do bairro. Esta igreja está localizada em frente à Praça Manuel Belgrano, na qual está localizado o monumento dedicado ao herói que dá nome ao bairro. O Museu Histórico de Sarmiento (que era originalmente a sede do município do bairro e onde o Congresso Nacional também se reuniu brevemente) e o Museu de Arte Espanhola (que trabalha na casa do escritor Enrique Larreta) estão localizados nas ruas laterais que organizam, junto com a igreja, um complexo urbano de grande atração e interesse.

A Igreja da Imaculada Conceição, esse é seu nome real, é conhecida popularmente como “a Redonda” por causa de sua forma circular. Essa condição a torna um exemplo extremamente atípico na produção arquitetônica religiosa local.

A área possui intensa atividade comercial, pois fica muito próxima ao cruzamento da Av. Cabildo e da Rua Juramento. A cerca de 400 metros estão as “Barrancas de Belgrano”, com sua eterna “Pergola” donde se dança tango, com sua nova estação de trem Belgrano C do Ferrocarril Mitre inaugurada recentemente, e seu encantador bairro chinês na Rua Arribeños, repleto de restaurantes típicos. Continue lendo ““LA REDONDA”: Igreja da Imaculada Conceição de Belgrano, Buenos Aires”

Festival da Jaboticaba, Sabará (MG), Brasil

Brasil_Centro_Histórico_Gastronomia_evento_fruta_Licor_Patrimônio_Estrada Real

Localizada na Região Metropolitana de Belo Horizonte, a cidade de Sabará fica a quase 15 km da capital mineira, sendo a cidade histórica de Minas Gerais mais próxima da capital. Ela é conhecida por suas igrejas, museus e por carregar parte da história mineira. Mas o que muita gente não sabe é que ela também é conhecida como a terra da Jaboticaba.

Todos os anos Sabará recebe nos três dias de festa uma media de 120 mil pessoas. O festival ocorre no fim do ano, época em que a fruta está pronta para colheita. Continue lendo “Festival da Jaboticaba, Sabará (MG), Brasil”

Museu da Inconfidência em Ouro Preto, Minas Gerais – Parte II

Brasil_Minas Gerais_ Vila Rica_Câmara_ Cadeia_Independência_Arquitetura_Barroco_Mineiro_ MDINC

O museu ocupa uma das mais belas construções do período colonial, na área mais central de Ouro Preto, a praça Tiradentes. Em seus amplos salões distribuídos por dois andares, há um vasto acervo de peças que testemunham a evolução social que tornou possível o movimento de 1789; a Inconfidência Mineira, permitindo, ainda, uma nova leitura da vida social, política e artística mineira dos séculos XVIII e XIX.

Em 1936, o presidente da República, Getúlio Vargas, promoveu o repatriamento de seus restos mortais a fim de criar o Panteão dos Heróis da Independência. O Museu, totalmente completo, veio finalmente abrir suas portas somente em 11 de agosto de 1944, por ocasião das comemorações do bicentenário do poeta e inconfidente Tomás Antônio Gonzaga.

O núcleo inicial do acervo do MDINC é formado a partir de três fontes principais: Museu Arquidiocesano de Mariana, Coleção Vicente Racioppi e IPHAN. A partir daí, foi sendo ampliado por meio de compras e doações.

O Programa de Exposições contempla a exposição de longa duração, inaugurada em 1944 e modernizada em 2006 a cargo do especialista francês Pierre Catel, apresentando no primeiro andar a infraestrutura que determinou a Inconfidência Mineira – a evolução social, política e econômica de Ouro Preto – e no andar superior a superestrutura – a Igreja e sua influência no desenvolvimento artístico, a obra dos grandes artistas do período, destacando-se o Aleijadinho e Ataíde, bem como o mobiliário característico dos séculos XVIII e XIX.

Neste segundo post vamos percorrer o segundo andar do museu para continuar conhecendo seu incrível acervo museologico. Continue lendo “Museu da Inconfidência em Ouro Preto, Minas Gerais – Parte II”

Museu da Inconfidência em Ouro Preto, Minas Gerais – Parte I

Brasil_Minas Gerais_ Vila Rica_Câmara_ Cadeia_Independência_Arquitetura_Barroco_Mineiro_ MDINC

A construção da Casa de Câmara e Cadeia determinou a duplicação da atual praça Tiradentes, não só com a demolição da primitiva cadeia mas ainda de diversas casas que comprometiam a visibilidade do edifício mais importante da capital.

A reconstrução de todo o largo, executada em 1797, por José Ribeiro Carvalhais, veio garantir ao museu um espaço acorde com a sua monumentalidade, uma vez que, juntamente com o prédio do Palácio dos Governadores, compunha o centro cívico de maior poder de decisão da Colônia na época.

O programa das Casas de Câmara e Cadeia tinha como finalidade satisfazer necessidades de serviços administrativos e judiciais, penitenciários e religiosos da cidade. Em 1863, diante da necessidade de aumentar o número de celas, a Câmara, que funcionava no andar superior, transferiu-se para o mesmo imóvel em que funciona até hoje.

Em 1938, com a construção da Penitenciária Agrícola de Neves, nas imediações de Belo Horizonte, a antiga Casa de Câmara e Cadeia foi doada à União, sendo destinada a abrigar o atual museu MDINC. Continue lendo “Museu da Inconfidência em Ouro Preto, Minas Gerais – Parte I”

Restauração dos elementos Artísticos e Integrados da Matriz de N S da Conceição, Ouro Preto, (MG) Brasil – Parte II

Uma das igrejas mais representativas do conjunto histórico de Ouro Preto, em Minas Gerais, a Matriz de Nossa Senhora da Conceição de Antônio Dias esta sendo restaurada. Passei por ali para registrar os trabalhos e técnicas de restauração do interior, conformado por um grupo de artistas/restauradores trabalhando in situ no embelezamento de esta antiga Matriz.

Bora, pois bem … estam todos convidados a revisar os trabalhos de restauração de esta magnífica Matriz de Ouro Preto, construída pelos mestres Manuel Francisco Lisboa (pai) e Aleijadinho (filho), símbolos do barroco mineiro. Continue lendo “Restauração dos elementos Artísticos e Integrados da Matriz de N S da Conceição, Ouro Preto, (MG) Brasil – Parte II”