PONTE DE EMBARQUE – Aeroporto “El Dorado” Bogotá

As pontes de embarque são acopladas às aeronaves para realizar embarques e desembarques dos passageiros.

Trata-se de pontes móveis, geralmente cobertos, que se estende desde o portão de embarque de um terminal de aeroporto até a porta de uma aeronave, permitindo o acesso sem necessidade de descer para a plataforma do aeroporto. Em alguns países da América Latina também é conhecido como manga, em inglês fala-se de jet bridge ou jetway.

Antes da introdução das pontes de embarque, era normal que os passageiros embarcarem na aeronave andando na plataforma e subindo uma escada móvel. Esse método de embarque ainda é usado em muitos aeroportos ao redor do mundo, especialmente nos aeroportos com baixo tráfego e condições climáticas favoráveis.

Ainda em muitos aeroportos é utilizado um sistema de transporte de ônibus que transportam os passageiros ate a posição de estacionamento das aeronaves remotas.

MANGA TELESCOPICA Aeroporto “El Dorado” Bogotá Colômbia jet bridge jetway

 

As pontes de embarque exigem um maior investimento inicial contra aeronaves assistida por veículos auxiliares, mas a longo prazo são mais rentáveis, e são menos sensíveis a greves ou condições meteorológicas adversas.

As pontes de embarque podem ser fixas ou telescópicas, sendo estas mais versáteis, pois podem ser adaptados a mais tipos de aeronaves, mas seu custo de instalação e manutenção é maior. Usando um design de túnel retrátil, as pontes de embarque telescópicas podem se retrair e estender vários comprimentos.

O extremo final da ponte é elevada e abaixada para atracar com aeronaves de diferentes alturas.

Geralmente, uma pré- plataforma de embarque fixa é instalada permitindo o tráfego de veículos auxiliares do terminal abaixo dela.

 

A empresa Estahl Engenharia de Colômbia foi responsável pela execução desses trabalhos. A foto a seguir mostra o andamento dos trabalhos realizados durante o período de construção do mesmo.

 

 

Para entender o sentido do fluxo de passageiros subindo e descendo da aeronave, classificaremos a ponte de embarque em três seções:

1 – Ponte de embarque telescópico

2 – Istmo

3 – Rampas

MANGA TELESCOPICA Aeroporto “El Dorado” Bogotá Colômbia jet bridge jetway MANGA TELESCOPICA Aeroporto “El Dorado” Bogotá Colômbia jet bridge jetway

 

Chegadas: Na seguinte seqüência de fotos, vemos a descida dos passageiros e sua entrada no primeiro andar do Terminal 1 dos vôos domésticos.

Saídas: Os passageiros que embarcam no avião cruzam o portão de embarque e descem para o primeiro andar através de rampas que levam ao istmo e são finalmente levados para a porta do avião.

O primeiro gateway de acesso de aeronaves nos Estados Unidos foi instalado no Aeroporto Internacional de São Francisco em julho de 1959.

A maior fabricante de pontes de embarque do mundo, a Thyssenkrupp Elevadores, também instalou o modelo “Apron Drive” no Aeroporto El Dorado, o mesmo que a empresa possui nos principais aeroportos do mundo: Frankfurt, Munique, Zurique, Paris, Moscou, Madri. Londres, Los Angeles, São Francisco, Chicago, Nova York, Miami, Toronto, Xangai, Hong Kong, etc.

Com sede na América Latina, localizada no Brasil, a Thyssenkrupp é hoje uma das maiores fabricantes de tecnologias de elevação. A empresa está estruturada para atender o mercado em 14 países da região onde possuem filiais. A estrutura também inclui a prestação de serviços de manutenção para elevadores, escadas rolantes e rampas mecânicas, com pessoal técnico especializado.

Na Colômbia, a Thyssenkrupp Elevadores possui uma filial em Bogotá, o principal mercado do país, além de escritórios nas cidades de Medellín, Bucaramanga, Cali, Pereira, Barranquilla e Cartagena.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *