Os 12 MUSEOS projetados por Arata Isozaki; Prémio Pritzker 2019

O arquiteto japonês Arata Isozaki é uma das personalidades mais prolíficas e criativas da arquitetura contemporânea. Recentemente premiado com o Prêmio Pritzker 2019, ele construiu mais de 100 projetos arquitetônicos em seis décadas, incluindo importantes edifícios públicos e culturais em todo o mundo.

ARATA ISOZAKI tem uma vasta experiência em design de museus. Criou 12 museus no total. Vamos conferir suas obras.

 

Museu de Arte Contemporânea (MOCA), Los Angeles (1986)

O arquiteto japonês Arata Isozaki criou um contraste com as alturas extremas das torres de aço e vidro. A entrada é marcada por um arco que leva a um pátio subterrâneo. Sob e ao redor do pátio estão as galerias públicas. Apenas quatro dos seus sete níveis estão acima do nível da rua. Isozaki escolheu para o edifício formas que eram vagamente tradicionais, mas principalmente abstratas. O MOCA continua sendo um oásis de tranqüilidade, com um layout deliberadamente diferente dos museus tradicionais.

Museu Japão NMEC Guggenheim Arata Isozaki arquitetura design lighting iluminação Prémio Pritzker Contemporânea MOCA

 

Museu Municipal de Arte de Kitakyushu (1972-1974) em Fukuoka, Japão

Está localizado em Tobata-ku, Kitakyushu, Prefeitura de Fukuoka, Japão. Abriu suas portas em 1974 em uma colina com vista para a cidade. Dentro do museu, observa uma ampla coleção de mais de 6.800 obras de arte. Os estilos em exibição partem de antigas obras de xilogravura japonesas para obras expressionistas modernas. Vários artistas ocidentais também exibem aqui.

Museu Japão NMEC Guggenheim Arata Isozaki arquitetura design lighting iluminação Prémio Pritzker Contemporânea MOCA

 

Museu Nishiwakishi Okanoyama, Japão

A partir de 2013 fez um novo começo como uma base de exposição de arte contemporânea e introduz o charme de várias artes contemporâneas. O museu apresenta a obra de arte de Tadanori Yokoo.

Museu Japão NMEC Guggenheim Arata Isozaki arquitetura design lighting iluminação Prémio Pritzker Contemporânea MOCA

 

Centro de Arte e Tecnologia Japonesa, Cracóvia, Polônia (1990- 1994) 

Inaugurado em 1994, a precisão dos detalhes e o uso asséptico dos materiais são aspectos típicos do trabalho de Isozaki. Notável por seu telhado ondulado apoiado por uma estrutura de madeira constitui uma geometria complexa.

Museu Japão NMEC Guggenheim Arata Isozaki arquitetura design lighting iluminação Prémio Pritzker Contemporânea MOCA

 

Museu Guggenheim SoHo, New York, Estados Unidos (1992)

O Museu Guggenheim O SoHo era uma filial do Museu Guggenheim projetado por Arata Isozaki, localizado na esquina da Broadway com a Prince Street, no bairro SoHo, em Manhattan , Nova York. O museu foi inaugurado em 1992 mais fechou permanentemente em 2002.

No início do século XXI, vários museus Guggenheim foram fechados: o Guggenheim Museum SoHo (1992-2001) em Nova York, o Guggenheim Las Vegas (2001-03), o Guggenheim Hermitage Museum (2001-2008) também em Las Vegas e o  Deutsche Guggenheim em Berlim, na Alemanha.

Museu Japão NMEC Guggenheim Arata Isozaki arquitetura design lighting iluminação Prémio Pritzker Contemporânea MOCA

 

Museu Nagi de Arte Contemporânea, Nagi, Okayama, Japão (1994) 

Localizada no território de Okayama, no Japão, inclui a biblioteca municipal.

Museu Japão NMEC Guggenheim Arata Isozaki arquitetura design lighting iluminação Prémio Pritzker Contemporânea MOCA

 

Museu de Arte Moderno Gunma, Japão; Ala de Arte Contemporâneo (1994-97)

O Museu de Arte Moderna, Gunma, indiscutivelmente a obra-prima do arquiteto, foi o primeiro de uma extensa lista de projetos para museus de arte moderna em escala mundial. Concluído em 1974, foi depois estendido por Isozaki em 1994.

O museu está localizado na área rural do Parque Gunma-no-Mori e é a mais completa realização de Isozaki com uma abordagem arquitetônica conceitual – uma estrutura composta de um arranjo de cubos que assumem a forma de um grande bloco retangular com asas salientes. A adição de 1994 consiste em um cubo adicionado à fachada da entrada principal que abriga o novo Teatro Highvision, e um restaurante que ocupa parte da área sob uma das alas.

Museu Japão NMEC Guggenheim Arata Isozaki arquitetura design lighting iluminação Prémio Pritzker Contemporânea MOCA

 

Centro cultural de Shenzhen, China (1998-2007) 

O centro cultural de Shenzhen inclui a sala de concertos com capacidade para 1800 pessoas, foi inaugurado em 2007.

Museu Japão NMEC Guggenheim Arata Isozaki arquitetura design lighting iluminação Prémio Pritzker Contemporânea MOCA

Museu de arte contemporânea de Miami Beach, The Bass (2001)

 O museu foi criado em 1964 pela cidade de Miami Beach após a doação de uma coleção particular de John e Johanna Bass. Foi inaugurado em 1930 em um prédio de estilo Art Déco – antigo Centro de Arte e Biblioteca Pública de Miami Beach – projetado por Russell Pancoast, e também foi o primeiro espaço público de exposição de arte no sul da Flórida. Em 2001, o museu passou por sua primeira grande expansão liderada por Isozaki e sua firma, que adicionaram uma nova ala e um segundo nível para abrigar um total de 1500 metros quadrados de espaço para exposições.

Em 2015 os arquitetos David Gauld e Arata Isozaki, trabalharam novamente na extensão e renovação do edifício. Uma reconfiguração significativa da estrutura interna do edifício que resultou num aumento de quase 50 por cento do espaço, incluindo quatro novas galerias, uma loja de museu, um café servido por Thierry Isambert e uma instalação educacional.

Museu Japão NMEC Guggenheim Arata Isozaki arquitetura design lighting iluminação Prémio Pritzker Contemporânea MOCA

 

Museu da Academia Central de Belas Artes de Pequim, China (2003-2008)

A Academia Central de Belas Artes (CAFA) é a primeira e única academia avançada de belas artes sob o comando direto do Departamento de Educação da China. O novo Museu de Arte Contemporânea CAFA, situado no canto nordeste do campus, oferece mais de 14.000 metros quadrados de espaço para exposições rotativas.

A Galeria CAFA é o primeiro trabalho da ARATA ISOZAKI em Pequim, bem como o primeiro museu que ele projetou na China. O novo museu de arte tem 24m de altura e 6 andares no total, incluindo 4 acima do solo e 2 no subsolo.

Museu Japão NMEC Guggenheim Arata Isozaki arquitetura design lighting iluminação Prémio Pritzker Contemporânea MOCA

 

Nova saída para a Galeria Uffizi, Florença, Itália (1998)

A nova saída para a Galeria Uffizi projetada pelos arquitetos Arata Isozaki e Andrea Maffei, foi o projeto vencedor do concurso internacional de design lançado em 1998 com o objetivo de expandir o espaço expositivo do museu.

A construção da nova saída tornou-se um tema polêmico para os florentinos. O projeto está parado desde 2003. Ruínas abaixo do Uffizi foram descobertas não muito tempo depois que as escavações começaram, o que tornou o projeto ainda mais difícil de realizar devido às políticas rígidas de preservação.

Museu Japão NMEC Guggenheim Arata Isozaki arquitetura design lighting iluminação Prémio Pritzker Contemporânea MOCA

 

Museu Xixi Wetland, Hangzhou, China (2006-2009)

O museu está localizado ao lado do Xixi National Wetland Park de Hangzhou, e dentro do Xixi Brook, um centro de negócios repleto de restaurantes. O complexo principal do museu é totalmente coberto de verde e combina perfeitamente com as montanhas artificiais construidas ao redor para complementar seu ambiente.

O National Wetland Museum of China é o primeiro de seu tipo. É temático em áreas úmidas e serve para coletar, estudar e exibir itens enquanto educa e diverte os convidados. A beleza das áreas úmidas de todo o mundo sao claramente destacadas e exibidas através de métodos multimídia, como fotos e ilustrações, bem como um teatro de tela circular e um teatro 4-D.

Museu Japão NMEC Guggenheim Arata Isozaki arquitetura design lighting iluminação Prémio Pritzker Contemporânea MOCA

 

O Museu Nacional da Civilização Egípcia (NMEC)

Inaugurado na antiga cidade de Fustat, local original da cidade do Cairo, a NMEC se tornou o primeiro museu inteiramente dedicado à civilização egípcia e é o lar de mais de 50.000 peças. Embora tenha sido conceituado muito antes, o museu foi suspenso por causa da revolução de 2011.

A NMEC foi projetada pelo arquiteto egípcio El Ghazzali Kosseiba enquanto os espaços expositivos foram projetados pelo arquiteto japonês Arata Isozaki.

Museu Japão NMEC Guggenheim Arata Isozaki arquitetura design lighting iluminação Prémio Pritzker Contemporânea MOCA

 

Museu “Jianchuan” Armada Japonesa, Sichuan, China (2005)

O Museu Jianchuan, localizado na vila de Anren no distrito de Dayi, criado pelo empresário Fan Jianchuan, abriu ao público em 2005. É um dos maiores museus privados da China, com 30 salas de exposição focadas na guerra contra Japão (95% das exibições vêm do Japão), em costumes folclóricas e em terremotos.

Museu Japão NMEC Guggenheim Arata Isozaki arquitetura design lighting iluminação Prémio Pritzker Contemporânea MOCA

 

Lista completa de Museus: Arata Isozaki

  1. Museu de Arte Contemporânea (MOCA), Los Angeles (1986)
  2. Museu Municipal de Arte de Kitakyushu (1972-1974) em Fukuoka, Japão
  3. Museu Nishiwakishi Okanoyama, Japão
  4. Centro de Arte e Tecnologia Japonesa, Cracóvia, Polônia (1990- 1994) 
  5. Museu Guggenheim SoHo, New York, Estados Unidos (1992)
  6. Museu Nagi de Arte Contemporânea, Nagi, Okayama, Japão (1994) 
  7.  Museu de Arte Moderno Gunma, Japão; Ala de Arte Contemporâneo (1994-97)
  8. Centro cultural de Shenzhen, China (1998-2007) 
  9. Museu de arte contemporânea de Miami Beach, The Bass (2001)
  10. Museu da Academia Central de Belas Artes de Pequim, China (2003-2008)
  11. Nova saída para a Galeria Uffizi, Florença, Itália
  12. Museu Xixi Wetland, Hangzhou, China (2006-2009)
  13. O Museu Nacional da Civilização Egípcia (NMEC)
  14. Museu “Jianchuan” Armada Japonesa, Sichuan, China (2005)

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *