igreja SANTA RITA de CÁSSIA, Paraty (RJ), Brasil

Passear pelo Centro Histórico de Paraty é entrar em outra época. Os cerca de 30 quarteirões do bairro são repletos de belíssimas construções dos séculos XVII e XIX. Muitos turistas do Brasil e do mundo inteiro, visitam a cidade atraídos pela beleza da arquitetura típica do Brasil-Colônia.

Instalado no conjunto arquitetônico da Igreja de Santa Rita – a Igreja mais antiga da cidade, tombada pelo Iphan desde 1952 –, o Museu MAS ganhou uma nova exposição com o intuito de estreitar ainda mais sua relação com a população local, seus ritos religiosos e seus festejos.

Igreja SANTA RITA de CÁSSIA, Paraty (RJ)

A Igreja foi erguida pela Irmandade de Santa Rita dos Pardos Libertos, data 30 de junho de 1722, sob a invocação original de Menino Deus, Santa Rita e Santa Quitéria.

A igreja funcionou como matriz, ainda no século XVIII, em substituição à Sé, que então se encontrava em precário estado de conservação e incapacitada de atender à crescente população da cidade. Para este fim, a Igreja de Santa Rita passou por obras de reforma e ampliação.

Em estilo jesuítico do período colonial, a fachada possui pilastras em cantaria, com portas em madeira trabalhada, frontão curvilíneo e trabalhos em ferro nas três sacadas do coro. O campanário possui um galo de grimpa, em cobre.

O conjunto é composto de igreja, consistório, sacristia, cemitério e pátio ajardinado é construído de pedra e cal. Encontra-se tombado pelo IPHAN desde 1952.

O Templo

Em Paraty do século XVIII, no Brasil Colónia, as irmandades atendiam às distintas classes sociais; a Igreja de Nossa Senhora do Rosário e São Benedito foi construída para atender aos negros; a de Nossa Senhora das Dores atendia à elite branca; e a Matriz de Nossa Senhora dos Remédios (1712) era frequentada por populares brancos.

Ao fundo encontra-se a capela-mor, separada da nave por um arco cruzeiro entre dois altares. É considerada igreja barroca, embora não apresente a ornamentação rebuscada e profusa características do estilo, e que se nota nas igrejas do mesmo período em Minas Gerais.

Acima da nave, em sua parte frontal, localiza-se o coro, acessado pela escada do campanário

Em termos de arquitetura religiosa, a igreja de Santa Rita, construída num largo de fronte à baía de Paraty, sendo avistada ao longe por quem se aproxima do cais da cidade, constitui o mais belo exemplo de barroco no município.

O trabalho de madeira nas portas, de ferro nas sacadas do coro, o apuro na cantaria, a talha dos altares laterais, enfim, em tudo ela é a mais valiosa de todas. Não foi à toa que esta igreja acabou se tornando o cartão postal da cidade.

A misa acaba de finalizar, de fondo se escuta ainda o coral da igreja, enquanto os visitantes se preparam para curtir a festa de Santa Rita.

Museu de Arte Sacra, Paraty (RJ), Brasil. parte de seu acervo exposto na mesma igreja

Assim como o próprio templo, a Irmandade de Santa Rita era rica em objetos de prata, ornamentos, alfaias, apólices e “mais pertences” – conforme se verifica no Livro de Inventário da Venerável Irmandade da Gloriosa Santa Rita, datado de 10 de abril de 1911.

No período de 1967 a 1976 tiveram lugar campanhas de restauração, requalificando o conjunto como Museu de Arte Sacra de Paraty (1976). Fechado desde 2011, o MAS foi incluído no processo de requalificação do conjunto arquitetônico de Santa Rita, que teve início em 2006.

Dentre as ações realizadas para a requalificação do museu estavam a descupinização dos retábulos, a recuperação da estrutura do telhado e da rede elétrica, a execução de um novo projeto luminotécnico, a recuperação e restauração de parte dos objetos litúrgicos e a pintura de suas estruturas físicas (fachada e interior).

Festa de Santa Rita: São 10 dias de comemoração no mês de julho 

A tradicional festa acontece em Paraty desde o século 18 e faz parte do calendário litúrgico da comunidade. 

A tradicional festa de Santa Rita de Cássia de Paraty

Para a festividade o Largo de Santa Rita recebe missas, ladainhas e solenidades dedicadas à “Advogada das causas impossíveis”, codinome dado a Santa Rita por seus fiéis e devotos.

É um dos principais eventos paroquiais do município, juntamente com a Festa do Divino, Festa da Padroeira Nossa Senhora dos Remédios e Festa de Nossa Senhora do Rosário.

A Festa de Santa Rita, busca resgatar aspectos bem tradicionais em sua realização. A Festa acontece no Largo de Santa Rita e mantém seu aspecto de quermesse tradicional com uma dimensão menor e mais aconchegante em relação às outras festas religiosas do Centro Histórico

Em parceria com a Secretaria de Cultura o Largo de Santa Rita é palco de atividades culturais e apresentações tradicionais como a Dança das Fitas, Dança dos Velhos, Ciranda, leilão de prendas e queima de fogos.

 

Projeto de iluminação

A igreja está em perfeitas condições de conservação e manutenção. E deve-se notar que, aliás, das tarefas de restauração realizadas pelo IPHAN, ele inclui um projeto de iluminação integral.

As vitrines da exposição vertical muito bem iluminadas, no sistema de teto, são de iluminação indireta linear, alias alguns projetores se destacam.

No interior, vários destaques: Dois lustres maiores para uma sala, enquanto o altar e o coro usam lustres menores.

 

O nível de iluminação é alto, vívido … embora o sistema de iluminação no teto seja indireto e não contribua muito no nível geral, a maior contribuição é feita pelos lustres, escoltando as lâmpadas muito bem potenciadas.

Os sistemas de iluminação iluminam o que existe, o material … no entanto, afeta a percepção da visão de cada visitante, ajudando a criar um nível de hierarquias que ordenam o campo visual e facilitam nossa compreensão.

Neste caso, essas hierarquias são perfeitamente destacadas com linhas indiretas de luz no teto, pontos para iluminação de destaque com  holofotes, vitrines que fornecem iluminação lateral, os lustres aportam iluminação geral. Ou seja, o projeto contempla os critérios de seleção e opções para iluminar e  atender cada necessidade particular.

O ambiente branco atua como uma caixa de inter-reflexión poderosa tambem. O altar é quente, a atmosfera é aconchegante. A Percepção se multiplica.

A fachada de frente para o rio ilumina magicamente não apenas o inevitável ir e vir das noites escuras da vila, mas também conforma um cartão postal destacado da cidade, misturado ao inevitável som das ondas que batem na margem do rio, e dando destaque ao skyline da cidade quando as pessoas saem e chegam de barco a Paraty, atravessando grande parte da orla, após suas excursões.

IGREJA SANTA RITA de CÁSSIA, Paraty (RJ), Brasil

 

 

 

Ignacio

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *