Igreja de São Juan Bautista de Betharram – Parte III: O Templo e o Convento

Bem antes da chegada dos Padres Bayoneses em 1856, a igreja acolheu um grupo de Freiras Capuchinas que vinheram de Santiago do Chile, elas construíram do lado da igreja o Convento de Nossa Senhora do Pilar das Freiras Capuchinha, em 174 7. Os únicos dois mosteiros de clausura que Buenos Aires possuía durante o período colonial foram: Santa Catalina de Sena, das freiras dominicanas – “calzadas” – e Nossa Senhora do Pilar, de freiras capuchinas – “descalzas” -.

Vamos conhecer nesta postagem o Interior do Templo e o Convento que em parte foi demolido. Por sua vez a igreja foi vitima de incêndio e roubo prejudicando consideravelmente seu acervo.

A Nave


Bairrro_Monserrat_Buenos_Aires_Argentina_Iglesia_Patrimonio_Cultural_Religioso_ San_Telmo_Historico_Clarisas_Capuchinas_Clarissas_Capuchinhas_Betharram_Assis_Bayoneses_Convento_MosteiroSua planta tem a forma de uma cruz latina, com uma nave única, a abóbada é do chamado: “canhão corrido”

Nos altares laterais as colunas têm uma haste lisa que repousam sobre um pedestal, típico da ordem toscana, com um capitel composto devido à combinação das ordens jônica (volutas) e coríntios (folhas de acanto). São observadas também pilastras que executam apenas funções decorativas.

As bacias de água benta são uma doação de Don Roque Sánchez por volta do final do século XIX e são feitas de mármore.

Os órgãos

Nesta igreja, podemos encontrar dois tipos de órgãos, um mecânico e outro eletrônico. Ambos os dois da marca “Hammond”, no primeiro, seu sistema é a lâmpada, que é um sistema através do qual você precisa acender uma pequena lâmpada que leva aproximadamente 15 segundos e depois pode ser usado. Foi trazido para a Argentina em 1943, está localizado ao lado do altar de Nossa Senhora de Carmen.

Os vitrais da igreja


Dentro do templo, existem vitrais compostos por inúmeros vidros coloridos, unidos por hastes de chumbo. O uso do vitreaux nas igrejas é muito antigo (atualmente eles ainda são ligados mediante chumbo), sua origem remonta ao século X no mundo bizantino, no período de maior esplendor.

Nos lados direito e esquerdo, as seguintes imagens podem ser vistas na parte superior, da porta principal ao altar principal:

  • Lateral direito:

São Francisco de Assis, São Bento, São Pedro e São Paulo, Imaculada Conceição.

  • Lateral esquerdo:

Santa Clara de Assis, Santa Teresa de Ávila, La Sagrada Família, Sagrado Coração.

Altar-mor


O altar-mor é dividido em duas partes por uma cornija de ambos os lados e um arco semicircular em sua parte central, dentro do qual você pode ver uma imagem de São João Batista e embaixo a imagem de Nossa Senhora Lourdes. Nas laterais da Virgem de Nossa Senhora de Lourdes surgem as imagens originais de Santa Clara de Assis (à direita) e San Francisco de Assis (à esquerda), ambos de grande valor histórico.

Complementam o Altar maior as imagens de santos que pertencem à Ordem das Irmãs Clarissas, todos canonizados nos séculos 14 e 15: à direita, Santa Verónica e Santa Coleta, e à esquerda, Santa Isabel da Hungria e Santa Agnes.

Na parte central superior há um relevo que representa a Virgem do Pilar (data dos anos 1748/1750) aproximadamente com um ornamento de rosas e o apóstolo Santiago, e de ambos os lados as imagens à esquerda de Santa Margarita de Corlona e à direita Santa Catalina de Bolonia.

Púlpito


O púlpito apresenta características do estilo barroco, devido à sua grande ornamentação carregada de linhas curvas. No topo está a “torna voz”, representado por uma cúpula e uma pequena torre, sua forma é devida à ressonância que deve produzir para que a voz possa ser ouvida por toda a igreja. Sua entrada está localizada à esquerda do altar de Nossa Senhora de Belém e da Natividade.

É feito de madeira entalhada. O torna voz remata na imagem de São João Maria de Vianney, chamado Padre Ars, ele era um grande orador pelo poder de convicção que sua palavra tinha para com seus fiéis. Nascido na França foi designado vigário do vilarejo chamado Ars-sur-Formans, mais conhecido como “Ars”. Por isso, passou a ser chamado de o Cura D’Ars, expressão que significa “Cura de Ars”. A palavra cura, no português arcaico, significa padre ou vigário. Sào João Maria Vianney foi canonizado pelo papa Pio XI, no ano 1925. Foi proclamado padroeiro dos sacerdotes e no dia de sua festa passou a ser celebrado o Dia do Padre/Sacerdote.

Cristo crucificado

Em seguida, há uma imagem do Cristo Cricificado feito em gesso e a cruz em madeira. Este trabalho foi realizado pelo escultor Luis Cesar Conti em meados deste século. Representa a crucificação de Nosso Senhor Jesus Cristo, o testemunho de sua morte.

 

 

Altares Laterales


  • San Miguel Garicoits
  • Santo Antônio de Pádua
  • Nossa Senhora do Carmen
  • Nossa Senhora de Belém
  • Sagrado Coração de Jesus
  • Santa Rita de Cássia
  • Santa Teresa de Ávila

A igreja não possui naves laterais, de modo que os confessionários de madeira entalhada invadem o espaço da nave principal. Juntamente com os quadros da Paixão de Cristo e os belos lustres, eles formam um grupo que enfeita e separa os altares laterais.

O Nazareno


Dentro de uma vitrine está a imagem de “Jesus, o Nazareno”, com sua ropagem feito de veludo, incrustado com pedras diferentes; abaixo, você pode ver o Santo Sepulcro esculpido em madeira e atrás vemos uma porta que da pra Rua Piedras em estilo barroco. Esta imagem é venerada nesta igreja desde os tempos coloniais.

Mas este templo foi saqueado como outros na tarde de 16 de junho de 1955, por causa disso a imagem foi queimada e apenas sobrou a cabeça carbonizada. A imagem atual da cópia do primitivo deve-se a uma doação generosa do Sr. Alberto Blaquier.

Os “Muchachos” Peronistas


Em 16 de junho de 1955 e após o bombardeio da Plaza de Mayo, na tentativa de derrubar o governo de Perón, grupos pertencentes ao governo e liderados pelo auto-denominado “atirador nacionalista independente”, Guillermo Patricio Kelly começou a queima de igrejas. A Igreja de San Juan Batista foi um dos alvos.

O fogo foi responsável por destruir grande parte do local, no piso original de troncos afiados à mão com machado, tijolos e telhas foram colocados, as figuras da Virgem com o Menino, Nossa Senhora de Belém e o Nazareno foram substituídas por replicas, já que a condição deles era irrecuperável.

Roubo


Pessoas desconhecidas entraram na igreja quando não havia nenhum fiel presente. Os ladrões roubaram a coroa de prata e as pedras preciosas que coroavam a Virgem de Lourdes, e também levaram a cruz do Santíssimo Sacramento, instalada ao lado da nave principal e uma pintura da Virgem do Socorro.

A nova coroa da Virgem de Lourdes, imagem central do retábulo, foi projetada pelo arquiteto Nieto e substitui aquela que foi roubada em setembro de 1982. É de estilo estilizado feita de prata, sobredourada, com 12 pérolas cultivadas e 6 rubis finos, pesa 470 gramas e foi feita pelo ourives Miguel Angel Pallarols, desta vez a coroa foi firmemente fixada na imagem.

Portas Laterais


Detrás do Nazareno, podemos ver uma porta lateral muito antiga que leva a um pátio exterior com saída para a rua Piedras. 

Vale ressaltar que ao lado do segundo altar lateral, próximo à imagem de São Luis de Gonzaga, há uma grande porta que comunica com o convento das freiras capuchinhas e é possível entrar ao pátio onde uma bela escultura de Santa Clara está instalada como guardiã do local histórico chamado Pátio de las Clarissas Capuchinhas.

Pátio Central do Mosteiro de Nossa Senhora do Pilar.

Os Conventos de Freiras em Buenos Aires


Os únicos dois mosteiros de clausura que Buenos Aires possuía durante o período colonial foram: Santa Catalina de Sena, das Freiras Dominicanas – “calzadas” – e Nossa Senhora do Pilar, de Capuchinhas – “descalzas” -.

Juan de Narbona_Juan Andrés Bianchi_mosteiro_templo_Convento_Juan Buschiazzo_¬freiras_dominicas_recoletas_descalças
Mosteiro de Santa Catalina de Sena

No bairro vizinho de San Nicolas de Buenos Aires fica do outro lado da praça de Maio, o primeiro Mosteiro de Santa Catalina de Sena foi fundado em 1745.

Aquele das Catalinas fica na esquina das ruas San Martín e Viamonte, (na volta das Galerías Pacifico). A igreja é preservada, onde ainda é possível ver o Convento, seu portão e o coro, o claustro, muito bonito, muito espaçoso e coberto de vegetação, com as quarenta celas ao redor, no térreo e primeiro andar, a cozinha, os volumes.

Mosteiro de Nossa Senhora do Pilar

Quatro anos depois do anterior, o Mosteiro de Nossa Senhora do Pilar, das freiras Capuchinhas, foi construído nas ruas de Piedras e Alsina, mas  sofreu um destino diferente. Uma parte do convento, foi demolido. Ao longo do tempo os padres e monjas alugavam e venderam os terrenos vizinhos que compreendem o atual quarteirão, principalmente por causa de arrecadar alguns fundos para manutenção das instituições religiosas, uma ajuda para suas finanças.

Dentro da igreja de San Juan Bautista o coro religioso (lugar de oração) das freiras Capuchinhas, foram preservados. Uma antiga porta abre comunica o templo ao convento. Hoje você pode ver os tornos (usados para a comunicação com o mundo exterior), o ante-coro, salas, os confessionários e o grande pátio central do convento.

O convento das freiras anexo à igreja possui grandes claustros cercados por colunatas e, em um dos pátios chamados de “los Capellanes”, constitui um local neutro entre duas unidades, no pátio do convento há uma estátua de mármore de Santa Clara, padroeira menor da cidade de Buenos Aires.

O que restou dos conventos construídos no período colonial?


Mosteiro de Nossa Senhora do Pilar

No caso das Capuchinhas, a igreja de San Juan Bautista na esquina das ruas Alsina e Piedras esta bem preservada. Junto a ela o convento que em parte foi demoido, ja que parte do quarteirão foi vendido e um importante hotel cinco estrelas foi construído.

Na década de 1970, as Freiras Dominicanas mudaram-se para um novo espaço, o Mosteiro de Santa Catalina, na localidade de San Justo; as Capuchinhas – agora chamadas Clarisas – mudaram-se para a cidade de Moreno (ambas as duas em zonas metropolitanas de Buenos Aires).

Hotel Continental


Bairrro_Monserrat_Buenos_Aires_Argentina_Iglesia_Patrimonio_Cultural_Religioso_ San_Telmo_Historico_Clarisas_Capuchinas_Clarissas_Capuchinhas_Betharram_Assis_Bayoneses_Convento_Mosteiro_Invasões _Inglesas_ Hotel Intercontinental

A construção do hotel foi realizado entre 1991 e 1995. Com uma área total de 39.400 m2 em 26 andares, o projeto foi realizado pelos arquitetos Urgell – Fazio & Asociados, Augusto Penedo e Giselle Graci e resultou na adoção de uma tipologia de torre.

Bairrro_Monserrat_Buenos_Aires_Argentina_Iglesia_Patrimonio_Cultural_Religioso_ San_Telmo_Historico_Clarisas_Capuchinas_Clarissas_Capuchinhas_Betharram_Assis_Bayoneses_Convento_Mosteiro
Visual panorâmica desde o Hotel Continental.

 

 

fonte:

  • https://turismo.buenosaires.gob.ar/br
  • https://www.argentina.gob.ar/cultura/patrimonio
  • http://www.gazetademontserrat.com.ar/reconquista.php
  • Los Conventos de Monjas de Buenos Aires – Herencia Cristiana
  • Preservación Patrimonio Cultural – Hilda Solano

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *