Confeitaria Ideal: A Belle Epoque Portenha dos anos 1900

A cultura cidadã de Buenos Aires é inseparável dos cafés. Estes lugares são pontos de reunião de amigos, namorados, solitários, artistas e loucos. Todo Portenho tem seu café preferido, onde tem passado momentos felizes ou tristes que marcam a sua vida. Em Argentina honrar os cafés é uma tradição, e quase como honrar a cidade mesma.

A Confeitaria Ideal está localizado em Suipacha 384. A sua localização corresponde ao bairro de San Nicolas, e é um dos edifícios mais elegantes de Buenos Aires. Foi inaugurado em 1912 e reúne as melhores milongas e shows de tango na área, com a sua própria estética da Belle Epoque francêsa.

Historia


Fundada por Dom Manuel Rosendo Fernandez, por sugestão de sua esposa, francesa, era originalmente uma sala de chá e sua clientela estava entre as mais favorecidas que Buenos Aires tinha a oferecer, era um dos maiores estabelecimentos da cidade.

O primeiro andar possui uma varanda com balaustrada e quatro faróis de iluminação, iguais aos do térreo. Nos dois lados da varanda, duas janelas semicirculares delgadas destacam-se, acentuando verticalmente a simetria da fachada. Acima, uma grande flor de lis preside a frente em forma de escudo.

Era o local preferido para a comunidade inglesa tomar chá. Lá, a próspera burguesia de Buenos Aires se encontrou

Em dois andares, era famoso pela beleza aristocrática e arejada de seus tetos altos, colunas de mármore e grandes lustres enfeitando o salão.

Nos casamentos, despedidas ou aniversários, a animação estava presente a traves de diferentes orquestras ou grupos, como Los 7 de Oro, Los Bambucos, Los Mariscales, os irmãos Dante e o pianista Osvaldo Norton, um clássico da casa.

Em 1933, a Ideal publicava uma revista contando os acontecimentos sociais que ocorriam nos salões. Aos sábados, eram realizadas as típicas “despedidas de solteira”, em que o acesso era proibido aos homens.

A Confeitaria foi inaugurada em 1912, dois anos depois dos festejos pelo Centenário da Independência do país, pelas mãos de Don Manuel Rosendo Fernández, um comerciante oriundo de Galícia, que com certeza tinha dinheiro de sobra pois mandou trazer tudo da Europa.

Fiel à tradição inglesa, servia chá das cinco para os habitues – jovens moças que trabalhavam na região, artistas, políticos e representantes da alta burguesia portenha – e chegou a ter 48 pessoas trabalhando 24 horas sem parar produzindo delícias.

Dizem que foi por lá que foi criado o famoso sanduiche de miga, tão popular na Argentina. Os sanduíches Porteño, em forma de losango, e Lucerito com pão brioche de presunto e ovo cozido foram os mais pedidos no final dos anos cinquenta.

A fachada é feita de granito cinzento. A escala no entorno ficou invadida pela contemporaneidade

O comerciante galego Manuel R. Fernández importou todos os elementos e materiais da Europa: lustres franceses, poltronas da checoslováquia, vitrais italianos, boiseries de carvalho eslavo esculpidas por artesãos e vitrines de vidro chanfrado. Fernández estava obcecado com a flor de lis, representação heráldica do lírio. Vemos isso nos tetos, nas vitrines e nas molduras.  

Quando Hipólito Yrigoyen era Presidente da República, ele enviava todos os dias, do Palácio do Governo, as famosas palmeritas da Confeitaria Ideal. Seus chocolates decorados, obra do artista Maggione, também eram famosos.

Desde sempre o local fascina seus visitantes com charme e antiguidade. Muitas celebridades homenageiam esse lugar há décadas, sendo Vittorio Gassman, Maria Felix, Maurice Chavalier, Robert Duvall, Björk, os Rolling Stones e Yoko Ono, entre outros.

Alguns filmes famosos também foram rodados por lá, como Tango;  de Carlos Saura, e Evita;  de Alan Parker, estrelando Madonna. Quarenta casais de dançarinos foram contratados por Parker para dar atmosfera a essa cena nas filmagens de Evita .

Arquitetura e Decoração


O lugar destaca pela sua arquitetura de estilo francês (em especial, a pérgola do interior), as escadas de mármore e os belíssimos vitrais da fachada. Com o tempo, perdeu o brilho aristocrático, tornou-se em um local de tango. Assim, a dança que veio dos pobres e dos imigrantes, tornou-se a verdadeira razão para ir a esse lugar.

Este lugar mágico conserva sua arquitetura e o espírito do tango

Os lustres são franceses, as paredes revestidas de madeira esculpidas na Eslavonia. Sem falar no mármore para as escadas e no elevador que leva ao primeiro andar, signo de modernidade para aquela época.

O local tem vitrais italianos  e uma pérgola com reminiscências de Paris do início do século XX. O Foyer fornece lanternas de latão e o lounge é uma grande confeitaria, localizado no piso térreo do edifício, as paredes cobertas com painéis de carvalho e mobiliário Thonet autêntico, que ainda permanece intacto, coloca o toque vienense elegante e curvado. Tem cristal biselado para las vitrinas, bronzes e ferro, ou seja, luxo por tudo quantelado.

Tudo foi feito com materiais e elementos importados da Europa

O edifício foi projetado pelo engenheiro C. F. González , e tornou-se famosa por ter uma orquestra feminina. Os visitantes regulares chegavam lá para tomar chá às 5 da tarde, degustação de todos os tipos de massas finas, pudim de Inglês, frutas cristalizadas e outras iguarias. Um lugar muito importante para visitar se você quiser saber mais sobre a história e cultura Argentina.

“O Ideal nunca foi concebido para ser um espaço específico para dançar tango”, diz Alejandro Pereiro, arquiteto

O salão para dançar está localizado no primeiro andar, onde aulas de tango todos os dias da semana são realizadas. Na noite, é hora do Jantar Show que acontece sexta-feira e sábado, às 21 hs.

A maioria de seus garçons, fieis ao estilo Ideal há 30 anos ou mais, parece pertencer à sua decoração turva e desgastada pelo passo do tempo, com escadas de mármore antigas e lustres antigos.

Sucursal Caballito


No bairro de Caballito, você encontrará um resumo da famosa Confitería Ideal. Buenos Aires. O resumo do Caballito abriu as multas da década de 20′, as quais o ubicado no microcentro está disponível desde 1912 na rua Suipacha.

O policial no meio do cruze das avenidas, desde a garita controla o transito agitado dos carros, camiões e transvia. Na esquina a Confiteria Ideal

O Conrado Nalé Roxlo vive desde 1898 até 1971 e é um dos mais importantes do bairro. Fue poeta, escritor, periodista, guionista, libretista, dramaturgo e humorista argentino.

O escritor Conrado Nalé Roxlo llamaba por telefone na confitería Ideal, e segue o pedido desde a empresa Pasaje Balcarce.

A história da conta que Nalé solia entretém suas hijas ensinando elas as constelações com seu telescópio montado na janela do living. Asi com o telescópio no olho e o telefone na orelha, ligava para o bar e o escritor dava as instruções ao garçom: “Não essa não, a do lado”. “Não, melhor aquela de frambosa que está no meio ”

Uma vez, mas o engenho popular argentino se apropria de um invento, assegurando que o primeiro sistema de Delivery nasceu em este local graças  ao escritor Conrado Nalé Roxlo.

Milonga na Ideal


Neste mesmo espaço, que é também restaurante, acontecem diferentes milongas, com diferentes públicos, dependendo do horário, do dia e do organizador. São bem famosas as milongas matinês, de tarde, quase todos os dias.

No térreo fica a confeitaria e, no primeiro andar, o salão da milonga, cheio de personagens

O tango é filho das grandes imigrações à Argentina de todo o mundo, desde o início da conquista espanhola até os dias atuais.

“O tango nasceu nos currais nos limites da cidade e nos pátios dos cortiços. Veio de músicas gaúchas do interior e do mar, canções de marinheiros. Veio dos escravos da África e dos ciganos da Andaluzia. A Espanha contribuiu com seu violão, a Alemanha seu bandoneon, a Itália seu bandolim. O motorista do bonde puxado a cavalo contribuiu com sua trombeta, o trabalhador imigrante sua gaita, camarada de momentos solitários. Com um passo hesitante, o tango abrangeu quartéis e mergulhos, a meio caminho de circos itinerantes e os pátios de bordéis nas favelas”, Eduardo Galeano.

A milonga El Abrazo Tango Club era realizada nas sextas no local perto da Avenida Corrientes, no coração da área de teatros e negócios da Rua Florida.

La Ideal, regularmente, oferece classes de tango para todos os níveis e espetáculos de tango pelas noites com a possibilidade de jantar enquanto desfruta do show. Se você estiver visitando a cidade este ano, não perca a chance de passar por “La Ideal”. O lugar em si vale uma visita, baile você tango ou não, há classes de tango todos os dias, com professores que dominam vários idiomas.

Os dançarinos esta conformada por uma multidão de idosos aposentados que desfruta de uma tarde de socialização e tango.

À noite, quando o show começa, emoções eletrificadas carregam a sala. Damas charmosas e cavalheiros elegantes, com sessenta anos, dançam tango como você nunca viu antes. Imersos em sons do bandonion e violão, os espectadores saboreiam a fantástica performance.

 

fonte:

  • www.confiteriaideal.com
  • https://www.infobae.com/
  • https://www.lanacion.com.ar

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *