DIRCEU de MARÍLIA: Casa Museu Tomás Antônio Gonzaga, Ouro Preto – Parte I

Inconfidência_Mineira_Maria_Dorotéa _Marília_Dirceu_Seixas_Patrimônio_estrada real_Unesco_Iphan

Para compreender a visita ao museu é preciso conhecer a vida do poeta e ouvidor Tomás Antônio Gonzaga e alguns aspectos da chamada Inconfidência Mineira relacionada á vida social e politica da antiga Vila Rica de Ouro Preto.

Se você é um desses turistas pressurosos que pretendem conhecer todas as bondades da cidade histórica de Ouro Preto em  tão só dois ou três dias, provavelmente não consiga combinar uma visita guiada ao museu, e assim ficar falto da informação necessária para compreender os detalhes da vida do poeta e seu romance com Maria Doroteia, musa inspiradora dos famosos poemas de Dirceu de Marília.

É por isso que decidi falar em este post sobre a vida do poeta Tomás Antônio Gonzaga, quem nasceu em Portugal mas de criança venho para o Brasil para logo depois voltar a Portugal para realizar sua formatura universitária. O destino quis que assumisse o importante cargo de ouvidor de Vila Rica, voltando novamente ao Brasil, nos tempos em que conheceu a sua amada Maria Doroteia.

Num segundo post narrarei as circunstancias desse romance que acabou drasticamente quando o poeta virou réu de crime de lesa-majestade por causa da Conjuração Mineira. Ele foi acusado de conspiração e preso cumprindo primeiramente pena de três anos na Fortaleza da Ilha das Cobras (RJ) para ser finalmente enviado á ilha de Moçambique na África, condenado a dez anos de exílio. Continue lendo “DIRCEU de MARÍLIA: Casa Museu Tomás Antônio Gonzaga, Ouro Preto – Parte I”

Museu da Historia do Traje, Buenos Aires: Tango e Moda

Patrimônio_Argentina_Museo_tango_Moda_Montserrat_San Telmo_Cultura

O Museu Nacional da História do Traje abriga uma coleção importante e variada. As peças expostas estão enquadradas no panorama sociocultural da Argentina, especialmente da cidade de Buenos Aires, e ilustram as modas, usos e costumes do final do século XVIII até os dias atuais. Está localizado em uma típica casa antiga do século XIX e possui salas de exposições, auditório, biblioteca, áreas de lazer e um amplo espaço reservado para a oficina de armazenamento e coleções.

No momento de minha visita ao Museu dou com uma mostra relacionada á história do tango e sua vestimenta. Apreciar o tango a partir do vestuário é uma aproximação muito bacana para alguém como eu, que adoro assistir as “milongas”, os locais de baile dedicado aos apaixonados da música e dança de Buenos Aires. Continue lendo “Museu da Historia do Traje, Buenos Aires: Tango e Moda”

MUSEU CASA CARLOS GARDEL: Herança sem lugar – Parte II

Não sinto menos do que indignação quando um turista observa: “como não há um museu de tango?!!!”. … Infelizmente, não existe um museu onde esta importante herança nacional seja exibida, uma paixão que abrange o mundo inteiro e tem sua origem na Argentina: Tango e Gardel.

Conheceremos neste post a história do MUSEU CASA CARLOS GARDEL, suas restaurações controversas e o colecionador Walter Santoro, que possui a maior coleção de objetos de Carlos Gardel e ainda aguarda um local onde eles possam ser expostos. Continue lendo “MUSEU CASA CARLOS GARDEL: Herança sem lugar – Parte II”

MUSEU CASA CARLOS GARDEL: Sua primeira e única casa em Buenos Aires – Parte I

Localizado no tradicional bairro Abasto de Buenos Aires, o Museu Casa Carlos Gardel tem como objetivo homenagear o cantor de tango mais importante de todos os tempos, o principal embaixador mundial do tango.

Em 1927, Gardel comprou a casa onde moraria com sua mãe Berta. Anos depois, o cantor decidiu viajar para a França e os EUA, após a morte de sua mãe, a casa foi deixada para o último representante de Gardel. Depois de funcionar como “La Casa del Tango” durante a década de 1980, em 2003 a casa foi convertida em museu. Continue lendo “MUSEU CASA CARLOS GARDEL: Sua primeira e única casa em Buenos Aires – Parte I”

Museu e Academia Nacional do Tango, Buenos Aires, Argentina

Avenida de Maio_Café Tortoni_ Carlos Gardel_Palacio_Arquitetura_Mundial_lunfardo_Patrimônio_Cultural

O museu cobre uma ampla área do Palácio Carlos Gardel, onde funciona desde 1993 a sede da Academia Nacional de Tango, no mesmo edifício onde funciona o emblemático Café Tortoni, o bar mais antigo da cidade de Buenos Aires.

O Museu do Tango faz um tour pela história do tango desde 1850 até o presente através de uma série de vitrines que são pouco atraentes e confusas quando se refere a  sua expografía. O edifício é um velho casarão, com três salões de dança, tetos ornamentados e lustres antigos; no entanto, o museu não está integrado ao espaço, é necessário fazer um projeto que descreva e guie os visitantes de maneira clara e atraente, acerca da origem e evolução do tango.

Por outra parte, dizem que a Avenida de Maio foi projetada pelos franceses, construída pelos italianos e onde finalmente moravam os espanhóis. Talvez a maneira mais certa de descrever a europeização da cidade no final do século XIX. Veremos como este fenômeno afetou as cidades de Rio de Janeiro e Buenos Aires, para descobrir finalmente que entre a historia do Tango e a historia do Samba, existem muitas coincidências para destacar. Continue lendo “Museu e Academia Nacional do Tango, Buenos Aires, Argentina”

MUSEU CASA GUIGNARD em Ouro Preto: Considerado um dos maiores pintores e desenhistas brasileiros do século XX

Pintor_Minas Gerais_Brasil_arte_IPHAN_Estrada Real_Patrimônio_ Aleijadinho_acervo_Retrato_Design

Alberto Guignard foi sem duvida um dos maiores retratistas da arte brasileira. Através de pinturas, desenhos e objetos o Museu Guignard oferece uma visão ampla sobre a trajetória do mestre. Todo o seu universo de paisagens, retratos, auto-retratos, flores, naturezas-mortas, temas religiosos e outros revelam que Guignard  pintava o invisível como se imerso em estado de sonho.

Como o artista costumava dizer “o Brasil me deu Ouro Preto”. Ele amava e freqüentava muito a cidade, adorava suas igrejas, torres e colinas, o casario esparramado pelas ladeiras. Nunca chegou a realizar o sonho de ter uma casa própria aqui. Mas Ouro Preto tem uma casa especial para Guignard.

Se “o Brasil lhe deu Ouro Preto”. Ouro preto lhe deu o Museu Casa Guignard. Continue lendo “MUSEU CASA GUIGNARD em Ouro Preto: Considerado um dos maiores pintores e desenhistas brasileiros do século XX”

Museu Enrique Larreta: “Un regalo para Evita. Trajes, cultura y política”, Belgrano, Buenos Aires

Evita_Perón_Eva_Figurino_Vestido_Traje_Patrimônio_Histórico_Buenos Aires_Argentina

Comemorando o centenário do nascimento de Evita e mais de setenta anos de sua emblemática viagem pela Europa, a exposição é baseada na coleção de 50 trajes regionais espanhóis apresentados a Eva Duarte de Perón em 1947 por ocasião da viagem da primeira-dama a esse país.

A amostra é composta por uma seleção desses trajes, nos quais todas as províncias espanholas são representadas através de seus vestidos, chapéus, sapatos, jóias e acessórios. Hoje, o conjunto dessas roupas forma uma coleção única no mundo que reflete a diversidade cultural dos povos da Espanha, combinando arte, design e história.

Mas essa coleção teve percurso particular, sempre ligada aos altos e baixos da história nacional, de tesouros perdidos e achados, que sem duvida merece ser contada. Por várias razões que detalharemos mais na frente, essa exposição artística foi exibida apenas cinco vezes: 1947, 1985, 2002, 2011, 2019.

O Museu de Arte Espanhola Enrique Larreta, localizado no belo bairro de Belgrano, foi quem salvou e preservou esta maravilhosa coleção que preserva o espírito e a essência da tradição das cinqüenta províncias espanholas e revive outro capítulo emocionante na vida de Evita. Continue lendo “Museu Enrique Larreta: “Un regalo para Evita. Trajes, cultura y política”, Belgrano, Buenos Aires”

Museu de Arte Espanhola: “ENRIQUE LARRETA”; Buenos Aires, Argentina

Museu_Arte_Espanhola_Evita_Perón_Eva_Figurino_Vestido_Traje_Patrimônio_Histórico_Buenos Aires_Argentina_Belgrano

Sobre a Rua Juramento, a uma quadra da Av. Cabildo, no coração comercial e efervescente do bairro de Belgrano, encontra-se esse museu que alguma vez foi o lar do escritor Enrique Larreta.

O Museu Municipal de Arte Espanhol Enrique Larreta vale a pena ser visitado por sua coleção de arte espanhola, mas também pelo casarão que o abriga e seu magnífico jardim de estilo andaluz de 5000 m2, único em seu tipo na América do Sul.

O patrimônio do museu é de cerca de 2.300 peças, das quais agora são exibidas cerca de 230. Em seus quartos, vivem manifestações genuínas da arte espanhola da Era de Ouro, uma alquimia perfeita entre arquitetura, teatro, literatura e cultura espanhola. Alias, devemos adicionar os mais de 10.000 volumes que possui a biblioteca. Continue lendo “Museu de Arte Espanhola: “ENRIQUE LARRETA”; Buenos Aires, Argentina”

“LA REDONDA”: Igreja da Imaculada Conceição de Belgrano, Buenos Aires

Igreja_Imaculada_Conceição_Redonda_Patrimônio_Histórico_Buenos Aires_Latinoamerica

É mais do que uma igreja, é a alma do bairro. Esta igreja está localizada em frente à Praça Manuel Belgrano, na qual está localizado o monumento dedicado ao herói que dá nome ao bairro. O Museu Histórico de Sarmiento (que era originalmente a sede do município do bairro e onde o Congresso Nacional também se reuniu brevemente) e o Museu de Arte Espanhola (que trabalha na casa do escritor Enrique Larreta) estão localizados nas ruas laterais que organizam, junto com a igreja, um complexo urbano de grande atração e interesse.

A Igreja da Imaculada Conceição, esse é seu nome real, é conhecida popularmente como “a Redonda” por causa de sua forma circular. Essa condição a torna um exemplo extremamente atípico na produção arquitetônica religiosa local.

A área possui intensa atividade comercial, pois fica muito próxima ao cruzamento da Av. Cabildo e da Rua Juramento. A cerca de 400 metros estão as “Barrancas de Belgrano”, com sua eterna “Pergola” donde se dança tango, com sua nova estação de trem Belgrano C do Ferrocarril Mitre inaugurada recentemente, e seu encantador bairro chinês na Rua Arribeños, repleto de restaurantes típicos. Continue lendo ““LA REDONDA”: Igreja da Imaculada Conceição de Belgrano, Buenos Aires”

Museu da Inconfidência em Ouro Preto, Minas Gerais – Parte II

Brasil_Minas Gerais_ Vila Rica_Câmara_ Cadeia_Independência_Arquitetura_Barroco_Mineiro_ MDINC

O museu ocupa uma das mais belas construções do período colonial, na área mais central de Ouro Preto, a praça Tiradentes. Em seus amplos salões distribuídos por dois andares, há um vasto acervo de peças que testemunham a evolução social que tornou possível o movimento de 1789; a Inconfidência Mineira, permitindo, ainda, uma nova leitura da vida social, política e artística mineira dos séculos XVIII e XIX.

Em 1936, o presidente da República, Getúlio Vargas, promoveu o repatriamento de seus restos mortais a fim de criar o Panteão dos Heróis da Independência. O Museu, totalmente completo, veio finalmente abrir suas portas somente em 11 de agosto de 1944, por ocasião das comemorações do bicentenário do poeta e inconfidente Tomás Antônio Gonzaga.

O núcleo inicial do acervo do MDINC é formado a partir de três fontes principais: Museu Arquidiocesano de Mariana, Coleção Vicente Racioppi e IPHAN. A partir daí, foi sendo ampliado por meio de compras e doações.

O Programa de Exposições contempla a exposição de longa duração, inaugurada em 1944 e modernizada em 2006 a cargo do especialista francês Pierre Catel, apresentando no primeiro andar a infraestrutura que determinou a Inconfidência Mineira – a evolução social, política e econômica de Ouro Preto – e no andar superior a superestrutura – a Igreja e sua influência no desenvolvimento artístico, a obra dos grandes artistas do período, destacando-se o Aleijadinho e Ataíde, bem como o mobiliário característico dos séculos XVIII e XIX.

Neste segundo post vamos percorrer o segundo andar do museu para continuar conhecendo seu incrível acervo museologico. Continue lendo “Museu da Inconfidência em Ouro Preto, Minas Gerais – Parte II”