Basílica Nossa Senhora do Pilar – Parte I: Recoleta o bairro mais elegante de Buenos Aires

O bairro Recoleta, em Buenos Aires, possui uma enorme variedade de atrações turísticas para todos os gostos. Uma das atrações mais importantes do ponto de vista histórico e cultural é a Basílica Nuestra Señora del Pilar.

Caminhando pela Avenida Alvear, cheia de palácios, hotéis e residências aristocráticas, chegamos á Praça Intendente Torcuato de Alvear e  a Praça França. Nos arredores, é possível fazer um belo passeio turístico pelo Cemitério da Recoleta, pelo Centro Cultural Recoleta, pelo Buenos Aires Design Center e por uma grande variedade de estabelecimentos gastronômicos em um dos bairros mais elegantes da cidade de Buenos Aires. 

A Avenida Alvear

A Avenida Alvear chega à Plaza Intendente Torcuato de Alvear, onde fica seu monumento

Destaque do circuito turístico de Buenos Aires, a Recoleta oferece aos seus visitantes um inconfundível charme parisiense. Não é para menos: um dos bairros mais elegantes e caros da capital, este é o endereço da aristocracia portenha, abrigando mansões, embaixadas e luxuosos hotéis inspirados na arquitetura francesa.

Uma série de residências aristocráticas estão na Avenida Alvear: o sofisticado Alvear Palace Hotel; o Palácio Pereda, hoje residência do Embaixador do Brasil; o Palácio Ortiz Basualdo, que abriga a Embaixada da França; a mansão de Concepción Unzué de Casares, sede do Jockey Club; o Palácio Álzaga Unzué; o Four Seasons Hotel; e a residência Duhau onde está o Park Hyatt Hotel. Estas construções refletem a influência do academicismo francês e conferem à avenida um ar parisiense.

Caminhando até o final da Av. Alvear, chegamos à praça Torcuato Alvear  quem foi o prefeito que mais fez pela cidade de Buenos Aires, embora não tenha uma rua que lembre seu nome. O pai e filho dele tem, mais ele não. Vou falar dele num seguinte post onde descobriremos a arquitetura e os patrimônios desta famosa avenida no bairro de Recoleta, e também a impressionante reforma urbana que empreendeu Torcuato Alvear: O primeiro prefeito de Buenos Aires.

Praça Intendente Torcuato de Alvear do bairro Recoleta

Torcuato de Alvear foi o primeiro prefeito do município da cidade de Buenos Aires, entre 1883 e 1887, o prefeito mais progressista e visionário que remodelou tudo: construiu a Avenida de Mayo, melhorou cemitérios, hospitais, arquitetura de edifícios, locais de lixo, ruas, praças etc., nada escapou de seu impulso criativo.

Basílica Nossa Senhora do Pilar

O bairro Recoleta, em Buenos Aires, possui uma enorme variedade de atrações turísticas pra todos os gostos. Uma das atrações mais importantes do ponto de vista histórico e cultural é a Basílica Nuestra Señora del Pilar.

 

Sua história começou em 1708, quando foi construída como igreja e convento para receber os frades recoletos da ordem franciscana, que vieram da Espanha. E foi assim que surgiu o nome do bairro: Recoleta.

Em 1821, a igreja foi fechada durante vários anos, e a horta transformou-se no Cemitério da Recoleta. Já em 1834 passou a servir de abrigo para mendigos e idosos e, em 1936, a igreja foi nomeada como Basílica.

Centro_Cultural_recoletos_Franciscanos_Ombúes_Virgem_Cemitério
Localizada junto ao cemitério, a igreja é a segunda mais antiga da cidade

Feira da Praça França

Tem um pouco de tudo nessa feira que junto a tradicional Feira de São Telmo são as maiores feiras de artesanato de Buenos Aires: bolsas, bijus, sapatos, roupas, chaveiros, comidas típicas, pessoal fazendo quadros e desenhos e monte de souvenirs.

Feirinha da Praça França e seus encantos

Plaza Francia e sua feirinha bomba os finais de semana e feriados, das 11 às 20h. O lugar é super bem cuidado, calmo e nos dias da feira, é bem comum ter apresentações musicais no gramado.

O Cemitério da Recoleta

O cemitério da Recoleta, localizado adjacente à Praça Intendente Torcuato de Alvear, conserva uma grande trajetória histórica que se manifesta em todas as personalidades políticas e intelectuais que descansam nele.

Cemitério da Recoleta, o mais famoso e mais visitado da cidade, conhecido por seus numerosos e imponentes mausoléus, abrigando diversas figuras importantes do país, entre presidentes, políticos, escritores e até Eva Perón, um dos mais procurados.

Projetada pelo arquiteto e engenheiro francês Prosper Catelin, baseado no cemitério parisiense Père-Lachaise, foi construído em 1822, como o primeiro cemitério público da cidade. Implanta-se sobre o que costumava ser o jardim da Basílica de Nossa Senhora do Pilar, construído pelos monges da Ordem dos Recoletos em 1732.

A entrada principal se dá através de um pórtico concluído durante uma de suas reformas, em 1881. No total, são mais de 4.000 abóbadas e mausoléus de mármore decorados com estátuas organizadas em um labirinto de quadras e ruas. O local é eleito um dos mais incríveis do mundo e coleciona diversas obras de arte, objetos de decoração e uma incrível arquitetura tornando-o um verdadeiro museu a céu aberto.

Foi a partir do final do século XIX que as famílias mais abastadas começaram a mudar-se para a zona norte da cidade por conta da epidemia de febre amarela que acometia os bairros do sul de Montserrat e San Telmo. O bairro começou a tornar-se de “classe alta”, e o cemitério converteu-se no local preferido para enterros dessas famílias, em conjunto a cidadãos argentinos de grande prestígio.

Centro Cultural Recoleta

O Centro Cultural Recoleta é um espaço cultural e participativo para jovens que apostam na convivência e na diversidade e que promovem os movimentos artísticos do país e do mundo há mais de três décadas. Construído em um centro histórico com 300 anos de história, conecta tradição e vanguarda, e é visitado por mais de meio milhão de pessoas por ano.

Existem salas permanentes dedicadas a adolescentes, hip-hop, desenho, área de estudo, do Laboratório musical, o Centro de Pesquisa, a Residência para artistas e as salas de exposições de artes visuais.

Café La Biela

O Café La Biela é um ícone portenho

Localizado na Plaza Intendente Alvear, o Café La Biela fica de frente para o Cemitério da Recoleta e para a Basílica de Nuestra Señora del Pilar, formando um conjunto de pontos turísticos realmente imperdíveis.

Antes de ser oficialmente batizado de Café La Biela, o local se chamava Aero Bar, em homenagem aos pilotos civis que moraram na mesma rua do bar. A partir de 1942, passou a ter o nome atual.

O Café La Biela foi declarado “Lugar de Interesse Cultural” pela Legislatura da Cidade de Buenos Aires, em 1999. Além disso, faz parte da lista de Bares  Notables de Buenos Aires, uma seleta de lista de bares, cafés e confeitarias eleitos pelo Governo da Cidade como representativos da cidade por sua antiguidade, tradição e valor cultural e arquitetônico.

O Café La Biela é um símbolo de toda uma geração de intelectuais das décadas de 60 e 70. Dois dos frequentadores mais assíduos do local foram Jorge Luis Borges e Adolfo Bioy Casares. A presença da dupla foi imortalizada no bar La Biela, onde uma mesa próxima à entrada tem as estátuas dos escritores sentadas a uma mesa.

Desde 2013, a calçada do Café La Biela conta também com uma escultura de um às do automobilismo local, Oscar Gálvez. Para que se tenha uma ideia de sua importância no automobilismo argentino, basta dizer que Gálvez, junto com seu irmão Juan, dá nome ao autódromo portenho.

 

fonte:

  • https://turismo.buenosaires.gob.ar/br
  • https://www.argentina.gob.ar/cultura/patrimonio
  • www.lanacion.com.ar
  • www.basilicadelpilar.org.ar/
  • www.historiahoy.com.ar/iglesia-del-pilar-n446
  • Itinerario Historico de Recoleta- ELBA VILLAFAÑE BOMBAL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *