RUA FLORIDA – PARTE III: Um passeio por todas as Galerias da Rua Florida

Em geral, quem vem de outros países reserva até um dia para fazer um tour, porque aqui encontra a mais variada oferta: do mais moderno à lembrança mais representativa de Buenos Aires.

Neste post conheceremos em detalhe cada uma das 18 Galerias Comerciais do calçadão da Rua Florida, um dos passeios preferidos pelos turistas.

Locais comerciais na rua Florida


Um total de 1.284 lojas estão localizadas na tradicional área de pedestres da Flórida. Os locais e seu nível de ocupação são divididos da seguinte forma:

  • 785 lojas estão distribuídas em 17 galerias
  • 326 lojas estão localizadas na rua

A Rua Florida possui muitas galerias, entre elas se destaca a Galeria Jardín, que se caracteriza por ter muitas lojas de venda de suprimentos de informática e a Galeria Pacifico, um belíssimo shopping visitado por grande número de turistas.

No primeiro quarteirão existe o edifício de oficinas que pertence à Câmara de Sociedades Anónimas (CamSocAnon). Na planta baja funciona a Galeria Florida 1.

No bloco de numeração 100 existem duas importantes galerias comerciais. No número 142, fica o acesso às Galerias de Boston. No nº 165, a entrada da Galeria Güemes.

No cruzamento com a rua Perón existe um conjunto de grandes edifícios. Dois deles pertenciam à antiga Loja Gath y Chaves. Em 2006 o antigo anexo da antiga loja foi remodelado para abrigar uma agência da Loja Falabella, enquanto a antiga sede central é ocupada pelo Banco Meridian. Nesta esquina também funciona uma filial da loja de eletrodomésticos Rodó, desde 2005 no prédio construído para a antiga farmácia La Franco Inglesa em 1925.

No número 340 está o local da velha ótica Lutz Ferrando, cujas instalações abrigam a Livraria El Ateneo há décadas. No número 343, o antigo prédio do jornal La Nación, atualmente Galeria Mitre. Na esquina do cruzamento com a Avenida Corrientes, a antiga residência da família Elortondo Alvear (1880), em estilo neogótico, foi transformada nos anos 90 em uma filial do Burger King.

No bloco 500 fica a grande Galeria Florida, um complexo que inclui vários níveis de estabelecimentos comerciais.

O bloco 700 é dominado pelo monumental edifício Galerías Pacífico, construído em 1886 para abrigar as Lojas Au Bon Marché, posteriormente sede do Museu Nacional de Belas Artes, depois pertenceu a Ferrovia Buenos Aires para o Pacífico e Ferrovias Argentinas. No cruzamento com a Avenida Córdoba, mas do outro lado da calçada está o luxuoso edifício do Centro Naval, inaugurado em 1914 e projetado pelos arquitetos Mallet e Dunant.

O próximo bloco o protagonista é o prédio da Loja Harrods, que abriu sua primeira filial fora do Reino Unido em Buenos Aires em 1914. Está fechada desde 1998, embora o Governo da Cidade de Buenos Aires tenha tentado várias vezes transformá-la em um centro cultural, sendo temporariamente reaberto para diversas jornadas artísticas.

Na sede da antiga loja de móveis Thompson atualmente funciona a Galeria Buenos Aires, que tem saída para a Av. Córdoba. Na calçada oposta, encontra-se um conjunto de torres residenciais e comerciais, construídas durante as décadas de 1960 e 70: a Torre Maure (Galería del Sol, no térreo), a torre Florida 868 e a torre Florida 890, construída para a Air France em 1964, com a Galeria Florida no térreo.

1. Palacio das Sociedades Anónimas: Galeria Florida 1


O cruzamento com a avenida Rivadavia marca o cambio de nome desta rua, para um lado o famoso calçadao Florida, do outro lado a rua Peru.

No lugar do atual edifício funcionou por volta de 1810 a casa de Flora Azcuénaga de Santa Coloma, uma aristocrata da época, onde se realizavam encontros da classe alta crioula. Essa casa foi demolida para construir o luxuoso Grand Hotel, projetado no imponente estilo pelo arquiteto Augusto Plou e inaugurado em 1901.

Edifício Florida 1

Em 1957 foi adquirido pela Câmara Argentina de Sociedades Anônimas para construir sua nova sede a cargo do arquiteto Ernesto Lopardo, que projetou um edifício moderno, com fachada de vidro e perfis de alumínio e galeria comercial no andar térreo com mezanino, a partir do qual os andares superiores são acessados ​​por meio de dois núcleos de elevadores. A construção foi demorada e só foi concluída em 1969. O termo palácio neste caso não corresponde a um edifício de estilo clássico ou aparência imponente, mas é um termo para fins comerciais.

Durante anos as instalações da esquina ocuparam a agência aeronáutica Pluna, mas desde 2009 funciona ali uma das primeiras filiais argentinas da cafeteria Starbucks.

Ao todo são 27 lojas, das quais 11 estão vazias, ou seja, quase a metade. As restantes instalações estão divididas em várias categorias, embora predominem as menos convencionais. Os negócios que oferecem serviços de Spa são a maioria, seguidos de materiais de construção e escritórios de diversas obras sociais, com 2 localizações cada. Além desses segmentos, existem outras ofertas mais variadas e tradicionais como acessórios, gastronomia, turismo e call centers, entre outras.

2. Galeria de Boston: Flórida 142


Possui 44 lojas, das quais 27 estão vazias, ou seja, mais de 50%. A oferta concentra-se mais em propostas gastronómicas e de alfaiataria, além de cabeleireiros e spas. Outras opções que estão no local são casas lotéricas, cabines telefônicas, casas de câmbio e serviços diversos.

O grande mural, feito com blocos de cimento, reflete uma viagem da Patagônia aos lenções que vão além da Venezuela

Nascido em Buenos Aires e naturalizado brasileiro (1911), seu nome verdadeiro era Héctor Julio Páride Bernabó. Filho de pai italiano e mãe brasileira, o artista viajou o mundo inteiro até chegar à Bahia, no Brasil, onde se tornou uma figura lendária da cultura afro-brasileira dos anos 50 e 60. No Brasil também adotou o pseudônimo que identifica toda a sua obra: Carybé, que é a designação portuguesa para uma espécie de piranha amazônica.

3. Galeria Güemes: Florida 165


A Galeria General Güemes, também conhecida como Pasaje Güemes, é um edifício de estilo art nouveau que possui uma galeria interna que conecta as ruas Florida e San Martín, com 116 metros de extensão.

Depois de anos de decadência e perda de valor, a administração da Galeria Güemes decidiu realizar as obras de restauração do prédio, encomendadas ao arquiteto Reinaldo Lemos em 2004. Foram descobertas as cúpulas, que foram fechadas com lajes de concreto, pinturas murais foram recuperadas e ao igual que as esculturas de bronze. Em 2008, foram concluídas as obras gerais. A restauração foi concluída com a instalação do complexo teatral Astor Piazzolla.

É a galeria o que apresenta a menor taxa de vacância, pois apenas 1 dos 42 locais que oferece está vazio. O maior percentual de lojas é especializado na venda de roupas masculinas, com 7 propostas, seguido de gastronômica diferenciada em 6 lojas. Depois, há bares de vinho, lojas de chocolates, relojoarias, acessórios e livrarias.

4. Galeria Florida 250


Possui 17 lojas, das quais 4 estão vazias. Dentro das categorias destaca-se o turismo e informática. Depois, há uma ótica, uma gráfica, casas de câmbio e um spa.

5. Galeria Colón: Florida 363


A Galeria Colón se caracteriza por ser uma das mais movimentadas por estar localizada em uma bela área turística do microcentro porteño, repleta de meios de transporte e importantes estabelecimentos comerciais. Esta galeria tem dupla entrada: pela Av. Corrientes e pela Flórida, além de ter a 30 metros ingresso para o Metrô Linha B.

Esta galeria conta com 53 lojas, das quais 14 estão vazias. Em seguida, por item, um total de 10 unidades são destinadas à venda de roupas femininas, seguidas de artigos de couro, com 5 lojas. O resto da oferta divide-se em diferentes propostas como venda de souvenirs, ótica, turismo e cabeleireiro, entre outras.

6. Galeria Central: Florida 378


A emblemática Galeria Central possui entrada dupla, uma pela Rua Florida 378 e outra pela Rua Corrientes 640, inserta na área financeira, empresarial e comercial do microcentro potenho.

Tem trinta e dois locais ocupadas por marcas reconhecidas, escritórios para aluguer por pisos completos ou individuais, adaptáveis ​​às diferentes necessidades em função do tipo de projeto a desenvolver, quer no estilo tradicional, quer para os emergentes espaços de coworking.

7. Galeria Florida 439


À semelhança de sua vizinha Galeria Colón, ela também tem 53 lojas, 14 estão vazias, um número elevado para suportar os custos totais da instalação. Depois, 5 lojas correspondem a relojoeiros e outras 5 a roupas femininas. Existem também lojas de calçados, roupas infantis, restaurantes e casas lotéricas.

8. Galeria Central: Flórida 520


Com um total de 35 lojas, 12 estão vazias. O restante é ocupado pelas empresas de turismo com o maior percentual, seguido de gastronomia, spa e cabeleireiro. Além disso, existem alguns itens antigos no local, como alfaiataria e tangueria.

9. Galeria Jardín: Florida 555


Antigo Jockey Club

A Galeria Jardín foi erguida no terreno onde funcionava desde 1897 o prédio do Jockey Club de Buenos Aires, importante clube social que reunia as famílias da aristocracia argentina. Aquele palácio tinha sido projetado pelo arquiteto austríaco M. A. Turner e concluído por Alejandro Christophersen e Emilio Agrelo. Em 15 de abril de 1953, após um atentado de bomba em um evento peronista na Plaza de Mayo, grupos de manifestantes pró-governo de Peron incendiaram a sede, perdendo quase todo o seu patrimônio artístico.

10. Galería de la Flor: Florida 670


Com um total de 29 lojas, é uma das que possui o maior espaço ocupado. As lojas de roupa representam a maior demanda, com 12 lojas, enquanto as vazias são apenas 3. Tem ainda lojas de brinquedos, marroquinaria, casa para venda de souvenirs da cidade e dois sex shops.

11. Galeria Arax: Florida 681


São 19 lojas, com alto índice de vacância, já que são 8 vagas. Os restantes estão divididos em múltiplas e variadas propostas, como marroquinaria, turismo e sex shops, entre as quais têm dois espaços ocupados cada. Depois, há livrarias, lojas de vinhos e roupas, entre outros.

A galeria Arax possui em seu último subsolo o Auditório Kraft (antigo Auditório Buenos Aires), propriedade do CCNV (New Life Christian Center). Este auditório com uma longa história na cultura portenha acolhe várias atividades semanais em seu interior: desde ouvir música no escuro com falantes holofônicos, até recitais, seminários e palestras de grupos pastorais.

12. Galeria Florida 780


O menor de todas, possui apenas 4 lojas, das quais 2 estão vazias. Os dois locais são alugados por uma empresa de turismo e uma tanguería.

13. Galeria do Caminante: Florida 840


São 52 lojas, sendo que 17 delas estão vazias. Oferece uma ampla oferta no que diz respeito ao comércio de artigos de couro, roupas e souvenirs. Possui ainda outros locais ocupados por relojoaria e joalharia, sapatarias e também, como outros nos casos, uma loja sex shop.

14. Galeria do Sol: Florida 854


A conceituada galeria tem um total de 67 lojas, das quais 16 estão vazias. Tem a mais variada oferta em relojoarias e joalherias, com 8 lojas especializadas, enquanto outras 6 são de artesanato. Além dessas opções, há galerias de arte, lembranças, casas de informática e antiguidades, entre outros.


Esta é a galería que mais sofreu com a crise económica. Com 21 lojas, 17 estão desocupadas, sendo as restantes quatro ocupadas por: uma gráfica, uma tangueria, uma casa de câmbio e outro espaço para serviços diversos.

16. Galeria Larreta: Florida 971


Com um total de 37 lojas, este corredor tem 17 locais sem alugar. Existem muitos locais de gastronomia. Possui livrarias, roupas, spa e ponto de turismo. Possui também um bazar e um espaço dedicado a antiguidades.

17. Galeria Buenos Aires: Florida 843


O Edifício Thompson é uma das joias obras arquitetônicas com valor patrimonial na rua Florida. O edifício, obra dos arquitetos britânicos Eustance L. Conder, Sidney G. Follett e James W. Farmer, foi inaugurado como Mobiliária Thompson em 1914.

O edifício compartilha suas diretrizes de fachada com as da Loja Harrod’s, para que ambos os edifícios sejam percebidos como uma unidade. Esta situação particular deve-se à subsequente decisão da Harrod’s de construir deliberadamente a sua loja seguindo as características da fachada do edifício vizinho, na especulação de uma futura aquisição do mesmo.

A galeria Buenos Aires funciona no subsolo do edifício com 43 locais, das quais 10 estão desocupadas. Tem a maior oferta concentrada em livrarias, roupas, serviços diversos e informática. Possui também casa de câmbio, gráfica e ótica.

18. Galeria do Este: Florida 946


Uma das galerias de Buenos Aires que ficaram na memória do povo por sua contribuição à criatividade e à vanguarda artística é a Galeria do Este. Localizada quase no final da Rua Florida, antes da Praça San Martin, permaneceu como um símbolo da arte dos anos 60 do século passado, ligada ao Instituto Di Tella.

A Galeria do Este foi nas décadas de 60 e 70 o centro da vanguarda da cena hippie na América Latina. Neste local Jorge Luís Borges apresentou livros como a Biblioteca de Babel e El Aleph, deu palestras gratuitas e frequentou diariamente o “El Café das Artes”.

Borges saindo da galeria. A livraria “La Ciudad”, frequentada por Borges, funciona em um de seus porões

Atualmente Galeria do Este está dividida em três partes, ela tem acesso pelas ruas M.T. de Alvear, Maipú e Flórida. Por outro lado, o eixo que dá para a rua Florida foi totalmente reciclado e faz parte da entrada do Howard Johnson Hotel. Com 49 lojas, esta galeria que localizada no final do calçadão, tem 15 lojas vazias. Por outro lado, é aquela com o maior número de antiquários, contando com 10 lojas exclusivas para o caso. Em seguida, oferece diversos serviços, marroquinaria, turismo e gastronomia, entre outros. A galeria possui espaços exclusivos para designers e artistas, repleta de pequenas lojas de arte.

 

Fonte:

  • Calle Florida: Historia y Actualidad, informe especial – Adrián Mercado
  • https://www.centrodebuenosaires.com/galerias-de-buenos-aires/
  • https://turismo.buenosaires.gob.ar/es/atractivo/calle-florida
  • https://www.clarin.com/ciudades/mural-une-America-latina_0_r1acynwQe.html
  • https://acrilex.com.br/portfolio-item/carybe/obras
  • https://www.modernabuenosaires.org/obras/20s-a-70s/edificio-florida-681
  • https://galeriacentral.com.ar/locais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.